Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Mariah Carey diz que irmã tentou vendê-la para cafetão e a ofereceu drogas aos 12 anos de idade



26/09/2020 | 13:11


Mariah Carey abriu o jogo sobre seu passado nada glamoroso durante participação no talk show de Oprah Winfrey para a Apple TV +. De acordo com o jornal Daily Mail, a cantora falou sobre um dos maiores traumas de sua infância ao revelar que a própria irmã tentou vendê-la para um cafetão, além de também ser responsável por a oferecer drogas quando ela quando tinha apenas 12 anos de idade.

O bate-papo aconteceu para a divulgação da biografia da artista The Meaning of Mariah Carey, e acabou abordando momentos delicados da sua vida, incluindo os abusos de sua irmã Allison.

- Quando eu tinha 12 anos, minha irmã me drogou com Valium (remédio calmante), me ofereceu um dedo mindinho cheio de cocaína, me causou queimaduras de terceiro grau e tentou me vender para um cafetão, escreveu a cantora em um trecho da obra que foi lido por Winfrey.

Mariah avaliou sua relação com os irmãos Allison e Morgan como extremamente violenta, e acredita que tudo isso é resultado dos traumas que os dois também viveram.

- Nós nem nos conhecemos de verdade, é isso. Não crescemos juntos, mas crescemos. Tipo, eles estavam vivendo suas jornadas, quando eu me lancei no mundo, eles já estavam traumatizados, na minha opinião. Mas, novamente, eu não estava lá. Fui lançada neste mundo e literalmente me sentia uma estranha em minha própria família, desabafou.

Segundo ela, a vivência entre os irmãos foi diferente - porém, não mais fácil.

- Eles cresceram com a experiência de viver com um casal de pai negro e uma mãe branca juntos, como uma família. E eu estava, na maior parte [da minha vida], morando com minha mãe, o que eles consideraram mais fácil, mas na realidade não foi, acrescentou.

A cantora também comentou sobre todas as declarações polêmicas feitas pelos dois na mídia, atacando-a.

- Eles sempre pensaram que minha vida era fácil e também sempre procuraram? Um esquema para enriquecimento rápido, afirmou, referindo-se aos pedidos de dinheiro.

Além de falar sobre a família, Mariah também relembrou seu casamento com Tommy Motolla. Segundo jornal, no livro ela diz:

Eu estava vivendo o meu sonho, mas não podia sair de casa. Solitária e presa. Fui mantida refém nesse relacionamento. Catividade e controle vêm de muitas formas, mas o objetivo é sempre o mesmo: acabar com a determinação de quem está preso, aniquilar qualquer noção de valor próprio e apagar a memória que a pessoa tem de sua própria alma.

Durante a entrevista, a cantora comentou o trecho, dizendo:

- Era algo extremamente opressivo e muito difícil de entender se você não convivesse comigo.

A biografia de Mariah Carey começa a ser vendida no dia 29 de setembro. A cantora também comentou por qual motivo decidiu expor histórias tão dramáticas de sua vida.

- Vou finalmente emancipar aquela menininha assustada dentro de mim. É hora de dar voz para ela, de deixá-la contar sua história exatamente como a viveu, falou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mariah Carey diz que irmã tentou vendê-la para cafetão e a ofereceu drogas aos 12 anos de idade


26/09/2020 | 13:11


Mariah Carey abriu o jogo sobre seu passado nada glamoroso durante participação no talk show de Oprah Winfrey para a Apple TV +. De acordo com o jornal Daily Mail, a cantora falou sobre um dos maiores traumas de sua infância ao revelar que a própria irmã tentou vendê-la para um cafetão, além de também ser responsável por a oferecer drogas quando ela quando tinha apenas 12 anos de idade.

O bate-papo aconteceu para a divulgação da biografia da artista The Meaning of Mariah Carey, e acabou abordando momentos delicados da sua vida, incluindo os abusos de sua irmã Allison.

- Quando eu tinha 12 anos, minha irmã me drogou com Valium (remédio calmante), me ofereceu um dedo mindinho cheio de cocaína, me causou queimaduras de terceiro grau e tentou me vender para um cafetão, escreveu a cantora em um trecho da obra que foi lido por Winfrey.

Mariah avaliou sua relação com os irmãos Allison e Morgan como extremamente violenta, e acredita que tudo isso é resultado dos traumas que os dois também viveram.

- Nós nem nos conhecemos de verdade, é isso. Não crescemos juntos, mas crescemos. Tipo, eles estavam vivendo suas jornadas, quando eu me lancei no mundo, eles já estavam traumatizados, na minha opinião. Mas, novamente, eu não estava lá. Fui lançada neste mundo e literalmente me sentia uma estranha em minha própria família, desabafou.

Segundo ela, a vivência entre os irmãos foi diferente - porém, não mais fácil.

- Eles cresceram com a experiência de viver com um casal de pai negro e uma mãe branca juntos, como uma família. E eu estava, na maior parte [da minha vida], morando com minha mãe, o que eles consideraram mais fácil, mas na realidade não foi, acrescentou.

A cantora também comentou sobre todas as declarações polêmicas feitas pelos dois na mídia, atacando-a.

- Eles sempre pensaram que minha vida era fácil e também sempre procuraram? Um esquema para enriquecimento rápido, afirmou, referindo-se aos pedidos de dinheiro.

Além de falar sobre a família, Mariah também relembrou seu casamento com Tommy Motolla. Segundo jornal, no livro ela diz:

Eu estava vivendo o meu sonho, mas não podia sair de casa. Solitária e presa. Fui mantida refém nesse relacionamento. Catividade e controle vêm de muitas formas, mas o objetivo é sempre o mesmo: acabar com a determinação de quem está preso, aniquilar qualquer noção de valor próprio e apagar a memória que a pessoa tem de sua própria alma.

Durante a entrevista, a cantora comentou o trecho, dizendo:

- Era algo extremamente opressivo e muito difícil de entender se você não convivesse comigo.

A biografia de Mariah Carey começa a ser vendida no dia 29 de setembro. A cantora também comentou por qual motivo decidiu expor histórias tão dramáticas de sua vida.

- Vou finalmente emancipar aquela menininha assustada dentro de mim. É hora de dar voz para ela, de deixá-la contar sua história exatamente como a viveu, falou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;