Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Livros analisam governo Lula


Alessandro Soares
Do Diário do Grande ABC

11/12/2005 | 09:41


Nunca tantos escreveram tanto sobre tão poucos homens do presidente. Só a eleição do primeiro operário à Presidência da República em 2002 bastaria para municiar jornalistas e cientistas sociais para escrever biografias e sínteses da trajetória de Lula como homem público. De fato isso ocorreu – nem na era FHC saíram tantas obras sobre seu longo período na Presidência quanto nos tempos sob Lula. Mas nem o mais pessimista comentarista político imaginaria que seria no governo da esperança, principalmente neste 2005, que brotaria um farto manancial para crônicas, livros-reportagens e análises da mais grave crise política originada por uma avalanche de denúncias de corrupção.

Até o mês passado haviam chegado às livrarias Lula e Mefistófeles, Por Dentro do Governo Lula, Como a Corrupção Abalou o Governo Lula e Da Independência a Lula. Há uma semana surgiram os títulos mais recentes, Memorial do Escândalo e A Esperança Estilhaçada. Ano passado, antes da crise, foram lançados Governo Lula – Da Esperança à Realidade, Governo Lula – Decifrando o Enigma, A Globalização e a Política – De FHC a Lula e Lula – Entre a Impaciência e a Esperança. Em 2003, despontaram nas prateleiras títulos biográficos como A História de Lula: O Operário Presidente e Lula, O Filho do Brasil.

Está longe a conclusão da crise e, talvez por esse motivo, há em comum, em todas as análises, a decepção e a certeza da perda no monopólio da ética na política pelo PT (Partido dos Trabalhadores). A crise ainda deve durar até outubro do ano que vem, e certamente contaminará as eleições. Mas as editoras não esperaram. Aproveitam a temperatura do momento para narrar o calor da crise em muitas páginas. Muitas outras ainda serão preenchidas, pois a história está em curso. Portanto, há a promessa de segundas edições, revisões, epílogos e capítulos extras.

Metáfora – A Jangada do Medusa, óleo sobre tela pintado entre 1818 e 1819 pelo francês Theodore Géricault (1791-1824), é uma metáfora de corrupção no governo, obra-prima fundadora do Romantismo no século XIX, uma crítica política expressada em arte. Mede 4,9m x 7,1m e está no Museu do Louvre, em Paris. Representa uma situação de crise entre o desespero e a esperança em que os sobreviventes de um naufrágio avistam o barco que os resgatará. Cada personagem da cena tem atitudes e expressões que representam seus sentimentos e personalidades, alguns no limite do desespero, outros em plena agonia, outros demonstrando uma firmeza frágil. A direção do olhar obedece uma diagonal da esquerda para direita, de baixo para cima. A partir desta linha imaginária também os olhares dos personagens se deslocam em direção à figura que acena para o barco que os salvará.

Géricault produziu a tela no exato calor de uma crise, pois o naufrágio ocorreu em 1816, na costa da África, e originou um escândalo de corrupção política na república francesa pós-Napoleão, com tentativas de abafar o caso e censura à imprensa. O navio francês Medusa afundou por incompetência do capitão, conde de Chaumareix, aristocrata inativo havia 25 anos e que obteve o posto por influências políticas. Ele e os oficiais embarcaram no bote salva-vidas e abandonaram os marinheiros, considerados seres sociais inferiores. Eram 149 e ficaram à deriva por 13 dias, vivendo cenas de canibalismo e loucura. Somente 15 sobreviveram. Coincidência: 15 são os deputados ameaçados de cassação pelo Congresso – um, poderoso, já foi: José Dirceu. Nau à deriva é uma imagem adequada ao nosso momento político.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;