Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 19 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Dois anos após deixar o PT, Avamileno ainda tem mágoa

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-prefeito andreense diz ter se sentido abandonado pela sigla ao não ter nome avaliado como opção na eleição de 2020


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

23/01/2022 | 00:01


Ex-prefeito de Santo André em duas oportunidades pelo PT, entre 2002 e 2008, João Avamileno (SD) revelou ainda guardar mágoa dos dirigentes do petismo na cidade, quase dois anos após deixar o partido. Conforme o ex-mandatário do Executivo, que foi vice do prefeito Celso Daniel, cuja morte completou 20 anos na quarta-feira, ele diz que se sentiu abandonado pela sigla e que por isso abandonou a legenda após militância de aproximadamente quatro décadas.

Hoje, vivendo em uma chácara na cidade de Pedra Bela, a 120 km de Santo André, Avamileno ainda decide se quer continuar a fazer política, mesmo que ainda pelos bastidores, já que está decidido a não concorrer mais a nenhum cargo político. Atualmente, o ex-prefeito tem 77 anos.

“Não tenho raiva dos integrantes do PT de Santo André, mas ficou uma mágoa. Me senti abandonado. Vi que não tinha apoio dentro do próprio partido. Foi nesse momento que comecei a decidir a deixar o partido e também comecei a desenhar minha saída de Santo André”. O ex-prefeito acabou acelerando sua partida para a cidade do Interior após o início da pandemia da Covid-19, em 2020. “Acabei vindo para cá com minha mulher para fugir da pandemia”, revelou.

O desgaste de Avamileno com o partido que praticamente ajudou a fundar se aprofundou durante o início da disputa municipal de 2020. O ex-prefeito foi um dos primeiros quadros a colocar o nome à disposição da sigla como pré-candidato a prefeito pela agremiação. O que o ex-petista assistiu, conforme o próprio ex-prefeito, foi a “um descaso” já que a sigla sequer debateu seu nome como possível pleiteante. O petismo de Santo André fechou questão por escolher a ex-vereadora Bete Siraque (PT) para a eleição. Nas urnas, a ex-parlamentar obteve apenas 7,3% dos votos, ficando num distante segundo lugar e assistiu a reeleição de Paulo Serra (PSDB), no primeiro turno, com 76,9%. Dessa forma, Avamileno acabou abandonando o PT, se filiou ao Solidariedade e declarou apoio ao empresário Erick Elói (ex-SD, atual Avante), na eleição.

“O que me incomodou foi que sequer debateram meu nome. Sei que nunca fui um cara de aglutinar grupos políticos, mas percebi que fui deixado para trás. O que restou é mágoa, mas minha mágoa ainda não virou raiva”, declarou Avamileno ao Diário. “Saí do PT, mas meu coração continua petista”, afirmou o ex-mandatário. 

Atual presidente do PT de Santo André, Antônio Padre, declarou que pretende, nos próximos dias, reestabelecer contato com o ex-prefeito a fim de tentar resgatar Avamileno e trazê-lo de volta ao petismo de Santo André.

“Até hoje não entendi muito bem o que aconteceu. Sempre tive uma proximidade com Avamileno e vou tentar falar com ele e, quem sabe, trazer ele de volta para o partido. Eu não vejo problema no retorno dele para o partido”, avaliou Padre.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;