Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em ato de apoio, João Veríssimo mostra confiança em estar no 2º turno e diz não querer escolher adversário

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Evento ficou marcado por desrespeito aos protocolos sanitários antiCovid


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

20/10/2020 | 08:43


 Candidato do PSD à Prefeitura de Mauá, o ex-juiz João Veríssimo mostrou confiança em estar no segundo turno, disse que virtualmente figura na fase final do pleito e declarou não ter preferência sobre quem poderia enfrentar na etapa derradeira do processo eleitoral.

 As frases foram ditas durante atividade ontem à tarde, na qual a deputada federal Renata Abreu, presidente nacional do Podemos, em um galpão na Vila Bocaina. Cerca de 200 militantes se aglomeravam no local, desrespeitando as regras sanitárias para conter o avanço da Covid-19. Alguns, inclusive, estavam sem máscara.

 “Tenho a sensação de que nossa candidatura já está no segundo turno da eleição, mas não podemos desmerecer (os outros candidatos). Temos que trabalhar. Precisamos tentar uma virada já no primeiro turno”, declarou Veríssimo, em seu momento de fala.

Conforme o candidato, o partido tem se baseado em pesquisas informais e de tracking para bancar a participação no segundo turno. Segundo os números defendidos pelo prefeituravel, o atual prefeito, Atila Jacomussi (PSB), seria seu adversário na segunda etapa. “Para mim é indiferente (o adversário no segundo turno). O que importa é eu ir para o segundo turno e o segundo turno é outra eleição. Aí lá eu penso qual será a estratégia adotada.”

O Podemos foi o primeiro partido a aderir à campanha de Veríssimo. Ontem, Renata colocou a sigla e todos os políticos do Podemos à disposição do aliado – no Estado de São Paulo, a sigla mantém quatro parlamentares na Assembleia, sendo um do Grande ABC, Márcio da Farmácia (Podemos), com domicílio eleitoral em Diadema. “Vamos empregar todo apoio político necessário em caso de segundo turno. Temos a segunda maior bancada do Senado, temos dois deputados federais e quatro deputados estaduais. Estaremos todos comprometidos com a candidatura de João Veríssimo.” 

 Candidato a vice-prefeito, Luizão da Comunidade (Podemos) preferiu realizar ataques velados à campanha do prefeito Atila, sem citar nomes. “Estamos vivendo a luta do dinheiro contra o trabalho. Temos que mostrar que o dinheiro deles (campanha de Atila) não vai vencer. Quem vai vencer é o trabalho”, afirmou. 

COVID 

 O evento, realizado em espaço fechado, ficou marcado pela aglomeração de pessoas que não respeitavam o distanciamento físico. Além disso foi possível ver pessoas transitando com a máscara em posição inadequada ou sem o item de proteção. Sobre esta situação, Veríssimo alegou que o evento, inicialmente, só receberia os candidatos a vereador do Podemos, mas que a atividade ficou maior e “acabou fugindo do controle”. Com previsão inicial de contar com apenas 40 pessoas, o evento recebeu por volta de 200 militantes e simpatizantes.

“O nosso compromisso também é o combate à pandemia. Em todos os nossos eventos nós tomamos todos os cuidados. Esse evento era prioritário para os candidatos do Podemos. Até por isso fizemos o evento em uma segunda-feira à tarde, para evitar aglomeração. Mas a campanha tomou uma proporção muito grande e esse evento acabou fugindo um pouco do controle”, declarou o pessedista. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em ato de apoio, João Veríssimo mostra confiança em estar no 2º turno e diz não querer escolher adversário

Evento ficou marcado por desrespeito aos protocolos sanitários antiCovid

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

20/10/2020 | 08:43


 Candidato do PSD à Prefeitura de Mauá, o ex-juiz João Veríssimo mostrou confiança em estar no segundo turno, disse que virtualmente figura na fase final do pleito e declarou não ter preferência sobre quem poderia enfrentar na etapa derradeira do processo eleitoral.

 As frases foram ditas durante atividade ontem à tarde, na qual a deputada federal Renata Abreu, presidente nacional do Podemos, em um galpão na Vila Bocaina. Cerca de 200 militantes se aglomeravam no local, desrespeitando as regras sanitárias para conter o avanço da Covid-19. Alguns, inclusive, estavam sem máscara.

 “Tenho a sensação de que nossa candidatura já está no segundo turno da eleição, mas não podemos desmerecer (os outros candidatos). Temos que trabalhar. Precisamos tentar uma virada já no primeiro turno”, declarou Veríssimo, em seu momento de fala.

Conforme o candidato, o partido tem se baseado em pesquisas informais e de tracking para bancar a participação no segundo turno. Segundo os números defendidos pelo prefeituravel, o atual prefeito, Atila Jacomussi (PSB), seria seu adversário na segunda etapa. “Para mim é indiferente (o adversário no segundo turno). O que importa é eu ir para o segundo turno e o segundo turno é outra eleição. Aí lá eu penso qual será a estratégia adotada.”

O Podemos foi o primeiro partido a aderir à campanha de Veríssimo. Ontem, Renata colocou a sigla e todos os políticos do Podemos à disposição do aliado – no Estado de São Paulo, a sigla mantém quatro parlamentares na Assembleia, sendo um do Grande ABC, Márcio da Farmácia (Podemos), com domicílio eleitoral em Diadema. “Vamos empregar todo apoio político necessário em caso de segundo turno. Temos a segunda maior bancada do Senado, temos dois deputados federais e quatro deputados estaduais. Estaremos todos comprometidos com a candidatura de João Veríssimo.” 

 Candidato a vice-prefeito, Luizão da Comunidade (Podemos) preferiu realizar ataques velados à campanha do prefeito Atila, sem citar nomes. “Estamos vivendo a luta do dinheiro contra o trabalho. Temos que mostrar que o dinheiro deles (campanha de Atila) não vai vencer. Quem vai vencer é o trabalho”, afirmou. 

COVID 

 O evento, realizado em espaço fechado, ficou marcado pela aglomeração de pessoas que não respeitavam o distanciamento físico. Além disso foi possível ver pessoas transitando com a máscara em posição inadequada ou sem o item de proteção. Sobre esta situação, Veríssimo alegou que o evento, inicialmente, só receberia os candidatos a vereador do Podemos, mas que a atividade ficou maior e “acabou fugindo do controle”. Com previsão inicial de contar com apenas 40 pessoas, o evento recebeu por volta de 200 militantes e simpatizantes.

“O nosso compromisso também é o combate à pandemia. Em todos os nossos eventos nós tomamos todos os cuidados. Esse evento era prioritário para os candidatos do Podemos. Até por isso fizemos o evento em uma segunda-feira à tarde, para evitar aglomeração. Mas a campanha tomou uma proporção muito grande e esse evento acabou fugindo um pouco do controle”, declarou o pessedista. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;