Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Santo André lança fase inicial de turismo industrial

Três empresas assinaram termo de parceria para visita monitorada aos locais de trabalho


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

02/04/2019 | 07:00


A Prefeitura de Santo André, gerida por Paulo Serra (PSDB), lançou ontem o projeto Turismo Industrial e de Inovação mediante assinatura de termo de parceria com empresas instaladas no município – Braskem, Unipar e Rhodia. A ação consiste em visita monitorada aos locais para que os interessados conheçam a estrutura, a tecnologia empenhada e os produtos gerados pela companhia.

Em 2018, o projeto passou por testes e algumas visitas foram realizadas nestas empresas, que, juntas, movimentam cerca de R$ 1 bilhão em investimentos na cidade, de acordo com o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato. A UFABC (Universidade Federal do ABC) também participa do programa.

Segundo Paulo Serra, considerando a Vila de Paranapiacaba e a Sabina Escola Parque do Conhecimento, passaram pela cidade 15 mil turistas no ano passado. A expectativa é a de que a iniciativa traga mais 5.000 visitantes ao ano, tendo como exemplo o município de Cubatão, que atua neste segmento. “Para a empresa é bom porque há uma divulgação e para a cidade tem o aumento de geração de atividade econômica. São estudantes e professores de outros Estados, por exemplo, que vão se hospedar e consumir na cidade. É o início de um trabalho que vai gerar mais renda e fomentar o turismo de inovação industrial, pouco explorado na cidade”, pontuou o tucano, afirmando que o intuito é aumentar o número de empresas inscritas na iniciativa.

As visitas ocorrem com agendas predeterminadas e com roteiros específicos, elaborados pela própria empresa. A indústria define equipe responsável e as áreas a serem visitadas, dias e horários e o que poderá ser conhecido dos processos de produção.

Em Santo André, o projeto abrangerá não só as indústrias, mas também instituições de ensino, especialmente grandes empresas prestadoras de serviços, com atenção especial a empresas inovadoras e criadoras de novas tecnologias, buscando aproximar os mais diversos atores econômicos na contribuição para um ambiente de inovação. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André lança fase inicial de turismo industrial

Três empresas assinaram termo de parceria para visita monitorada aos locais de trabalho

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

02/04/2019 | 07:00


A Prefeitura de Santo André, gerida por Paulo Serra (PSDB), lançou ontem o projeto Turismo Industrial e de Inovação mediante assinatura de termo de parceria com empresas instaladas no município – Braskem, Unipar e Rhodia. A ação consiste em visita monitorada aos locais para que os interessados conheçam a estrutura, a tecnologia empenhada e os produtos gerados pela companhia.

Em 2018, o projeto passou por testes e algumas visitas foram realizadas nestas empresas, que, juntas, movimentam cerca de R$ 1 bilhão em investimentos na cidade, de acordo com o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato. A UFABC (Universidade Federal do ABC) também participa do programa.

Segundo Paulo Serra, considerando a Vila de Paranapiacaba e a Sabina Escola Parque do Conhecimento, passaram pela cidade 15 mil turistas no ano passado. A expectativa é a de que a iniciativa traga mais 5.000 visitantes ao ano, tendo como exemplo o município de Cubatão, que atua neste segmento. “Para a empresa é bom porque há uma divulgação e para a cidade tem o aumento de geração de atividade econômica. São estudantes e professores de outros Estados, por exemplo, que vão se hospedar e consumir na cidade. É o início de um trabalho que vai gerar mais renda e fomentar o turismo de inovação industrial, pouco explorado na cidade”, pontuou o tucano, afirmando que o intuito é aumentar o número de empresas inscritas na iniciativa.

As visitas ocorrem com agendas predeterminadas e com roteiros específicos, elaborados pela própria empresa. A indústria define equipe responsável e as áreas a serem visitadas, dias e horários e o que poderá ser conhecido dos processos de produção.

Em Santo André, o projeto abrangerá não só as indústrias, mas também instituições de ensino, especialmente grandes empresas prestadoras de serviços, com atenção especial a empresas inovadoras e criadoras de novas tecnologias, buscando aproximar os mais diversos atores econômicos na contribuição para um ambiente de inovação. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;