Fechar
Publicidade

Sábado, 26 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Italiana ganha prêmio das Américas em Montreal


Da AFP

03/09/2002 | 08:52


"Il pui bel giono della mia vita", da cineasta italiana Cristina Comencini, conquistou na noite desta segunda-feira o Grande Prêmio das Américas no XXVI Festival de Cinema de Montreal.

A comédia dramática da filha de Luigi Comencini explora as torpezas do amor e o peso dos formalismos que ameaçam a união de uma família romana.

O uruguaio "El último tren", de Diego Arsuaga, recebeu os prêmios de Melhor Roteiro e Melhor Filme da América Latina.

"El último tren" conta a história de três idosos e um menino que tentam impedir a venda de uma locomotiva para Steven Spielberg em um país onde os trens de passageiros não rodam há 15 anos.

O Grande Prêmio Especial foi para "Hiçbyrierde", do turco Tayfun Pirselimoglu, que narra a história de uma viúva curda que parte em busca de um filho desaparecido.

O prêmio de melhor interpretação feminina foi para as atrizes Maria Bonnevie, por "Yo soy Dina", de Ole Bornedal (Noruega), e Leila Hatami, por "Istgah-e matrouk", de Alireza Raisian (Irã).

O prêmio de melhor ator foi para Alexei Chadov, por seu papel em "Voina", de Alexei Balabanov (Rússia), que aborda o conflito na Chechênia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Italiana ganha prêmio das Américas em Montreal

Da AFP

03/09/2002 | 08:52


"Il pui bel giono della mia vita", da cineasta italiana Cristina Comencini, conquistou na noite desta segunda-feira o Grande Prêmio das Américas no XXVI Festival de Cinema de Montreal.

A comédia dramática da filha de Luigi Comencini explora as torpezas do amor e o peso dos formalismos que ameaçam a união de uma família romana.

O uruguaio "El último tren", de Diego Arsuaga, recebeu os prêmios de Melhor Roteiro e Melhor Filme da América Latina.

"El último tren" conta a história de três idosos e um menino que tentam impedir a venda de uma locomotiva para Steven Spielberg em um país onde os trens de passageiros não rodam há 15 anos.

O Grande Prêmio Especial foi para "Hiçbyrierde", do turco Tayfun Pirselimoglu, que narra a história de uma viúva curda que parte em busca de um filho desaparecido.

O prêmio de melhor interpretação feminina foi para as atrizes Maria Bonnevie, por "Yo soy Dina", de Ole Bornedal (Noruega), e Leila Hatami, por "Istgah-e matrouk", de Alireza Raisian (Irã).

O prêmio de melhor ator foi para Alexei Chadov, por seu papel em "Voina", de Alexei Balabanov (Rússia), que aborda o conflito na Chechênia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;