Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Moscou volta a atacar Daguestao e ameaça Chechênia


Do Diário do Grande ABC

13/08/1999 | 09:43


Rússia iniciou nesta sexta-feira uma ofensiva de grande envergadura para liquidar os rebeldes islamitas que controlam várias localidades no Daguestao e ameaçou atacar a república da Chechênia, que lhes serve de base de operaçoes.

A ofensiva ``já começou'', disse pouco antes do meio-dia (hora de Moscou) o premier russo interino, Vladimir Putin. Novos reforços de tropas federais chegaram nesta sexta-feira de manha ao Daguestao em cinco avioes de carga. Embora Putin estimasse que a situaçao ``se desenrola positivamente'' para Moscou no Daguestao, alguns dos reforços enviados a esta república caucasiana significam muniçoes para um mês, segundo o canal de televisao NTV. ``As bases de combatentes islamitas serao bombardeadas onde se encontrarem. Chechênia faz parte do território russo e os ataques terao lugar onde se encontrarem esses combatentes'', afirmou o chefe interino do governo russo durante uma coletiva, quando se achava de visita em Tomsk (Sibéria). ``Exterminaremos os combatentes islamitas. Faremos o que estiver ao nosso alcance para pôr ordem no Daguestao e no norte do Cáucaso o mais rápido possível'', prometeu Putin, ex-chefe do serviço de inteligência russo (FSB, ex-KGB).

As posiçoes dos islamitas foram bombardeadas nesta sexta-feira no distrito de Botlij (sudoeste do Daguestao), onde estes ocupam 7 aldeias, anunciou o serviço de imprensa do ministério do interior daguestanês, pouco depois das declaraçoes de Putin.

Os islamitas estao totalmente cercados por unidades do exército russo, tropas do ministério russo do interior e policiais daguestaneses, de modo que nao poderao escapar, acrescentou a mesma fonte.

O ministério russo do interior afirmou por sua vez que já nao restavam rebeldes islamitas no distrito de Tsumada, outro setor onde se infiltraram os independentistas sábado passado, a partir da vizinha Chechênia.

Segundo um último balanço, os islamitas perderam 200 homens desde que começou o conflito, há uma semana, e os russos 10.

O ministério russo do interior afirmou nesta sexta-feira que o caudilho de origem jordaniana Jattab, dado como morto ontem, caiu prisioneiro das tropas federais, segundo a agência russa Interfax.

Jattab e o ex-premier checheno, Shamil Bassaiev, dirigem 1.200 rebeldes no Daguestao, onde querem criar um Estado islamita, independente da Rússia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Moscou volta a atacar Daguestao e ameaça Chechênia

Do Diário do Grande ABC

13/08/1999 | 09:43


Rússia iniciou nesta sexta-feira uma ofensiva de grande envergadura para liquidar os rebeldes islamitas que controlam várias localidades no Daguestao e ameaçou atacar a república da Chechênia, que lhes serve de base de operaçoes.

A ofensiva ``já começou'', disse pouco antes do meio-dia (hora de Moscou) o premier russo interino, Vladimir Putin. Novos reforços de tropas federais chegaram nesta sexta-feira de manha ao Daguestao em cinco avioes de carga. Embora Putin estimasse que a situaçao ``se desenrola positivamente'' para Moscou no Daguestao, alguns dos reforços enviados a esta república caucasiana significam muniçoes para um mês, segundo o canal de televisao NTV. ``As bases de combatentes islamitas serao bombardeadas onde se encontrarem. Chechênia faz parte do território russo e os ataques terao lugar onde se encontrarem esses combatentes'', afirmou o chefe interino do governo russo durante uma coletiva, quando se achava de visita em Tomsk (Sibéria). ``Exterminaremos os combatentes islamitas. Faremos o que estiver ao nosso alcance para pôr ordem no Daguestao e no norte do Cáucaso o mais rápido possível'', prometeu Putin, ex-chefe do serviço de inteligência russo (FSB, ex-KGB).

As posiçoes dos islamitas foram bombardeadas nesta sexta-feira no distrito de Botlij (sudoeste do Daguestao), onde estes ocupam 7 aldeias, anunciou o serviço de imprensa do ministério do interior daguestanês, pouco depois das declaraçoes de Putin.

Os islamitas estao totalmente cercados por unidades do exército russo, tropas do ministério russo do interior e policiais daguestaneses, de modo que nao poderao escapar, acrescentou a mesma fonte.

O ministério russo do interior afirmou por sua vez que já nao restavam rebeldes islamitas no distrito de Tsumada, outro setor onde se infiltraram os independentistas sábado passado, a partir da vizinha Chechênia.

Segundo um último balanço, os islamitas perderam 200 homens desde que começou o conflito, há uma semana, e os russos 10.

O ministério russo do interior afirmou nesta sexta-feira que o caudilho de origem jordaniana Jattab, dado como morto ontem, caiu prisioneiro das tropas federais, segundo a agência russa Interfax.

Jattab e o ex-premier checheno, Shamil Bassaiev, dirigem 1.200 rebeldes no Daguestao, onde querem criar um Estado islamita, independente da Rússia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;