Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sindicato é contra
proibir caminhões

Para entidade, medida irá acarretar prejuízos às empresas e
até demissão de trabalhadores no setor de logística da região


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

21/11/2011 | 07:00


Anunciada no início de novembro pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, a decisão de proibir a circulação de caminhões nos horários de pico nas principais vias da região gerou insatisfação entre empresários do setor de logística. O principal temor é que a restrição traga prejuízos às empresas, o que pode, inclusive, acarretar demissões de trabalhadores.

O Sindicato das Empresas de Transportes de Carga do ABC fará reunião na noite de hoje para definir ações para diminuir os impactos ao setor. O diretor de Relações Institucionais da entidade, Fernando Longo, alerta que uma das medidas a serem tomadas pelos empresários é a entrada de ação judicial contra o Consórcio. "Isso vai ser decidido pelos associados, mas não está descartado. É claro que a primeira iniciativa é sempre a conversa e a busca pelo entendimento. Se não tiver jeito, vamos recorrer à Justiça", explica.

Longo informa que os deputados estaduais Orlando Morando (PSDB) e Alex Manente (PPS) foram convidados para participar do encontro, com objetivo de facilitar a articulação entre os prefeitos para tentar reverter ou modificar a decisão. A reunião será realizadas a partir das 19h, na sede do Sindicato, no bairro Fundação, em São Caetano.

A coordenadora do Grupo de Trabalho de Mobilidade do Consórcio, Andrea Brisida, salienta que está à disposição do sindicato para esclarecer dúvidas a respeito da medida. "Não é proibição, é apenas uma regulamentação de horário. Fora dos horários de pico a circulação será normal". A proposta aprovada pelos sete prefeitos é que os caminhões ficarão proibidos de circular em 20 avenidas da região das 6h30 às 9h e das 16h às 20h.

Ao todo, serão 40 quilômetros de vias atingidas pela restrição, divididas em três eixos. O primeiro representa a ligação entre Ribeirão Pires e São Caetano e engloba as avenidas Humberto de Campos, Capitão João, Perimetral, Dom Pedro II e Goiás, entre outras. O segundo eixo, que liga Santo André a Diadema, contempla as avenidas Fábio Eduardo Ramos Esquível, Piraporinha, Lucas Nogueira Garcez e Pereira Barreto. O último corredor liga São Bernardo a São Caetano e é composto pelas avenidas Lauro Gomes, Dr. Rudge Ramos, Taboão, Guido Aliberti e Estrada das Lágrimas.

Mesmo nos horários de pico, será permitido o tráfego dos Veículos Urbanos de Carga, ou VUCs, que são aqueles com até 2,20m de largura, 6,30m de comprimento e peso de até quatro toneladas.

Apesar da ameaça do sindicato de recorrer à Justiça, Andrea ressalta que não estão previstas mudanças no plano. "A orientação que recebemos é para continuar tudo como foi decidido." As novas regras entram em vigor a partir de dezembro, mas os motoristas infratores só começarão a ser autuados em fevereiro de 2012.

Operação Horário de Pico começa hoje no Grande ABC

A Operação Horário de Pico, que tem como objetivo integrar o monitoramento de trânsito na região, terá início hoje. Organizada pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, a ação visa interligar as operações dos agentes de trânsito de cada Prefeitura, proporcionando resposta mais rápida em caso de problemas na fluidez no município vizinho.

"O que muda na prática é que vamos intensificar a presença dos agentes nas áreas de divisa, além de aumentar o contato entre os operadores de cada cidade", explica a coordenadora do Grupo de Trabalho de Mobilidade do Consórcio, Andrea Brisida.

Nos próximos meses, a entidade fará a medição do tráfego nos principais corredores para verificar a eficácia e traçar futuras metas para a operação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sindicato é contra
proibir caminhões

Para entidade, medida irá acarretar prejuízos às empresas e
até demissão de trabalhadores no setor de logística da região

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

21/11/2011 | 07:00


Anunciada no início de novembro pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, a decisão de proibir a circulação de caminhões nos horários de pico nas principais vias da região gerou insatisfação entre empresários do setor de logística. O principal temor é que a restrição traga prejuízos às empresas, o que pode, inclusive, acarretar demissões de trabalhadores.

O Sindicato das Empresas de Transportes de Carga do ABC fará reunião na noite de hoje para definir ações para diminuir os impactos ao setor. O diretor de Relações Institucionais da entidade, Fernando Longo, alerta que uma das medidas a serem tomadas pelos empresários é a entrada de ação judicial contra o Consórcio. "Isso vai ser decidido pelos associados, mas não está descartado. É claro que a primeira iniciativa é sempre a conversa e a busca pelo entendimento. Se não tiver jeito, vamos recorrer à Justiça", explica.

Longo informa que os deputados estaduais Orlando Morando (PSDB) e Alex Manente (PPS) foram convidados para participar do encontro, com objetivo de facilitar a articulação entre os prefeitos para tentar reverter ou modificar a decisão. A reunião será realizadas a partir das 19h, na sede do Sindicato, no bairro Fundação, em São Caetano.

A coordenadora do Grupo de Trabalho de Mobilidade do Consórcio, Andrea Brisida, salienta que está à disposição do sindicato para esclarecer dúvidas a respeito da medida. "Não é proibição, é apenas uma regulamentação de horário. Fora dos horários de pico a circulação será normal". A proposta aprovada pelos sete prefeitos é que os caminhões ficarão proibidos de circular em 20 avenidas da região das 6h30 às 9h e das 16h às 20h.

Ao todo, serão 40 quilômetros de vias atingidas pela restrição, divididas em três eixos. O primeiro representa a ligação entre Ribeirão Pires e São Caetano e engloba as avenidas Humberto de Campos, Capitão João, Perimetral, Dom Pedro II e Goiás, entre outras. O segundo eixo, que liga Santo André a Diadema, contempla as avenidas Fábio Eduardo Ramos Esquível, Piraporinha, Lucas Nogueira Garcez e Pereira Barreto. O último corredor liga São Bernardo a São Caetano e é composto pelas avenidas Lauro Gomes, Dr. Rudge Ramos, Taboão, Guido Aliberti e Estrada das Lágrimas.

Mesmo nos horários de pico, será permitido o tráfego dos Veículos Urbanos de Carga, ou VUCs, que são aqueles com até 2,20m de largura, 6,30m de comprimento e peso de até quatro toneladas.

Apesar da ameaça do sindicato de recorrer à Justiça, Andrea ressalta que não estão previstas mudanças no plano. "A orientação que recebemos é para continuar tudo como foi decidido." As novas regras entram em vigor a partir de dezembro, mas os motoristas infratores só começarão a ser autuados em fevereiro de 2012.

Operação Horário de Pico começa hoje no Grande ABC

A Operação Horário de Pico, que tem como objetivo integrar o monitoramento de trânsito na região, terá início hoje. Organizada pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, a ação visa interligar as operações dos agentes de trânsito de cada Prefeitura, proporcionando resposta mais rápida em caso de problemas na fluidez no município vizinho.

"O que muda na prática é que vamos intensificar a presença dos agentes nas áreas de divisa, além de aumentar o contato entre os operadores de cada cidade", explica a coordenadora do Grupo de Trabalho de Mobilidade do Consórcio, Andrea Brisida.

Nos próximos meses, a entidade fará a medição do tráfego nos principais corredores para verificar a eficácia e traçar futuras metas para a operação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;