Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

GM amplia PDV para a produção


Eric Fujita
Do Diário do Grande ABC

11/02/2006 | 08:25


Todos os funcionários da área de produção da General Motors de São Caetano estão aptos a aderir ao PDV (Programa de Demissões Voluntárias) inicialmente destinado aos trabalhadores da ferramentaria. Essa foi a principal decisão anunciada quinta-feira pela montadora e pelo sindicato dos metalúrgicos após nova rodada de negociações para evitar as demissões.

O prazo de adesão ao plano da ferramentaria, que terminaria sexta-feira, foi prorrogado pela segunda vez e agora ficará em vigor até o próximo dia 21. A expectativa é de que a empresa consiga remanejar os funcionários excedentes do setor para outras funções na fábrica, informou o Sindicato dos Metalúrgicos local (filiado à Força Sindical).

Para os empregados da área administrativa, entidade e montadora acertaram que eles receberão os mesmos benefícios oferecidos aos funcionários da produção. As decisões da reunião de sexta-feira, no entanto, serão submetidas aos trabalhadores em assembléia da próxima terça-feira.

Com a extensão do PDV à fábrica inteira, a ameaça de greve feita pelo sindicato na última quarta-feira está cada vez mais distante de acontecer. Uma nova reunião está prevista para a próxima sexta-feira, às 9h.

O presidente do sindicato, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, acredita ser possível remanejar os funcionários ociosos da ferramentaria para outras funções. "Há grande possibilidade de o PDV estendido atrair bastante gente."

Em um primeiro momento, a transferência de um determinado trabalhador será para uma vaga cuja média salarial é igual a de um empregado da ferramentaria. "Se a vaga for com salário menor, o funcionário opta ou não pela remoção. Se a resposta for negativa, o trabalhador fica onde está."

Além disso, ficou acertada a transferência, em caráter provisório, de outros 40 funcionários para o setor de manuseio. A providência será tomada a partir do dia 20 e vigorará até 30 de julho. Estão previstos outros seis remanejamentos para a fábrica de Gravataí (RS) com redução de salário. Neste caso, os interessados passarão por uma seleção, salientou Cidão.

Com essas medidas, o número de excedentes cairá de 299 para 243 funcionários da ferramentaria, incluindo as 13 adesões de sexta-feira ao PDV. O problema do setor ocorre devido à falta de contratos para o fornecimento de ferramentas usadas em carros da própria empresa e de outras montadoras.

Administrativos – Para a área administrativa, o PDV passa a oferecer um salário nominal a mais para quem optar pelo desligamento. Com isso, o plano passa a ser igual ao da ferramentaria, que oferece de três a nove salários de acordo com o tempo de serviço.

O programa também concede dois meses de plano de saúde. O tempo de assistência médica aumenta para dois anos para os aposentados. O PDV do administrativo faz parte de um pacote de redução dos custos para a empresa obter lucro em 2006, após oito anos seguidos de prejuízos.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;