Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Médicos se revoltam e fazem BO para exigir remédios


Adriana Ferraz
Do Diário do Grande ABC

14/06/2007 | 07:08


A falta de medicamentos na UBS (Unidade Básica de Saúde) Demarchi, em São Bernardo, virou caso de polícia. Cansados de solicitar, sem sucesso, remédios junto à secretaria municipal de Saúde, médicos plantonistas da unidade resolveram registrar queixa não-criminal no 1º Distrito Policial da cidade a fim de preservar seus direitos diante da falta de estrutura oferecida aos pacientes.

“Quando cheguei para trabalhar hoje (quarta-feira), havia três frascos de dipirona no estoque. Não tinha a menor condição de prestar atendimento às pessoas. Esse problema já dura meses, mas chegou no seu limite. Alguma coisa precisa ser feita”, disse a médica Sandra Regina Sagres Garbelini.

Informado da situação, o novo responsável pela Pasta, Walter Cordoni, que assumiu o controle da Saúde quarta-feira, resolveu o problema e enviou a UBS uma lista de remédios que estavam em falta. “Os armários ficaram lotados no meio da tarde, quando a fila de espera era de três horas. A partir daí, conseguimos trabalhar, mas só depois de acionar a polícia. Não tivemos outra saída, estávamos preocupados com os pacientes”, afirmou o médico Nelson Nisenbaum.

Quem precisa dos serviços municipais apóia a atitude da equipe médica. “Eles estão certos, precisam reivindicar mudanças. Venho aqui sempre e as reclamações são as mesmas: falta de remédio, fila e pouco médico. A gente precisa e merece um atendimento de qualidade”, pede o pastor evangélico Adinaldo Luiz Costa, 40 anos.

De acordo com Cordoni, a população pode ter esperanças. “Vamos fazer um levantamento de todas as necessidades e começar a implementar um atendimento humanizado nas unidades, a exemplo do que já ocorre nos nossos hospitais. Além disso, estamos programando a ampliação de algumas UBSs e a criação de centros de especialidades regionais, que visam tratar o paciente no próprio bairro, sem a necessidade de encaminhá-lo para o Centro”, disse.

O secretário ainda promete criar uma unidade de capacitação e reciclagem de profissionais. “Até o final deste ano, daremos uma nova cara para a Saúde no município de São Bernardo.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;