Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cinco iraquianos confessam execução de Margaret Hassan


Da AFP

01/05/2005 | 15:06


Cinco iraquianos presos neste domingo no sul de Bagdá confessaram ter seqüestrado e executado a irlandesa Margaret Hassan, raptada no dia 19 de outubro de 2004 no Iraque, quando se dirigia ao trabalho.

Margaret Hassan, que trabalhava no Iraque para uma ONG australiana, a Care International, tinha tripla nacionalidade (irlandesa, britânica e iraquiana), era casada com um iraquiano e morava há 30 anos no país. Seu assassinato foi anunciado no dia 16 de novembro, mas seu corpo não foi encontrado.

Os cinco iraquianos que confessaram o rapto e a execução de Hassan integram um grupo de 11 suspeitos detidos na região de Jaara, zona sul de Bagdá, em uma operação conjunta das polícia e exército iraquianos, apoiados por soldados americanos.

"Cinco dos detentos admitiram o seqüestro e o assassinato de Margaret Hassan", afirmou uma fonte do Ministério do Interior, que destacou que os outros seis presos também estão relacionados ao crime.

Comoção - O seqüestro de Margaret Hassan causou comoção no Reino Unido. Em novembro o governo britânico e a família de Hassan disseram acreditar que ela tenha sido assassinada por seus raptores. As declarações foram feitas depois de a rede de TV Al Jazira ter afirmado que recebeu um vídeo mostrando um homem encapuzado atirando na cabeça de uma mulher vendada.

Ainda naquele mês a Care declarou luto pela morte de sua funcionária, que trabalhava há décadas fornecendo comida, remédios e outros tipos de auxílio humanitário a iraquianos.

O trabalho de Margaret era reconhecido até mesmo pelo grupo de Abu Musab al Zarqawi, ligado à Al Qaeda e que admitiu a maior parte dos assassinatos de reféns estrangeiros no Iraque.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;