Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Inundações deixam 35 mortos no Irã


Das Agências

14/08/2002 | 10:19


Pelo menos 35 pessoas morreram e cerca de 30 estão desaparecidas nas inundações registradas no Nordeste do Irã.

O presidente Mohammad Khatami acusou nesta quarta-feira as autoridades locais de terem "relaxado" em demasia. Khatami, que determinou o envio imediato de uma missão governamental na região atingida, mostrou sua fúria em plena reunião do Conselho de Ministros, afirmando que as autoridades locais "culpadas" serão demitidas.

Esta reação do presidente se deve a que há vários dias os serviços meteorológicos tinham advertido para o risco de inundações na região.

Segundo as autoridades da província de Gholestan, a enchente dos rios provocou importantes danos nas estradas. Um ônibus com 30 passageiros desapareceu na véspera e ainda não foi encontrado.

As inundações ocorreram sete horas depois de chuvas torrenciais nesta vasta região agrícola e florestal, situada a leste do Mar Cáspio. No ano passado, a mesma região foi cenário de violentas inundações, que deixaram dezenas de mortos.

O guia espiritual da república iraniana, o aiatolah Ali Khamenei, deu os pêsames às famílias das vítimas e pediu ao Governo medidas urgentes para socorrer os desabrigados.

As operações de resgate continuam nesta quarta-feira em 180 localidades.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inundações deixam 35 mortos no Irã

Das Agências

14/08/2002 | 10:19


Pelo menos 35 pessoas morreram e cerca de 30 estão desaparecidas nas inundações registradas no Nordeste do Irã.

O presidente Mohammad Khatami acusou nesta quarta-feira as autoridades locais de terem "relaxado" em demasia. Khatami, que determinou o envio imediato de uma missão governamental na região atingida, mostrou sua fúria em plena reunião do Conselho de Ministros, afirmando que as autoridades locais "culpadas" serão demitidas.

Esta reação do presidente se deve a que há vários dias os serviços meteorológicos tinham advertido para o risco de inundações na região.

Segundo as autoridades da província de Gholestan, a enchente dos rios provocou importantes danos nas estradas. Um ônibus com 30 passageiros desapareceu na véspera e ainda não foi encontrado.

As inundações ocorreram sete horas depois de chuvas torrenciais nesta vasta região agrícola e florestal, situada a leste do Mar Cáspio. No ano passado, a mesma região foi cenário de violentas inundações, que deixaram dezenas de mortos.

O guia espiritual da república iraniana, o aiatolah Ali Khamenei, deu os pêsames às famílias das vítimas e pediu ao Governo medidas urgentes para socorrer os desabrigados.

As operações de resgate continuam nesta quarta-feira em 180 localidades.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;