Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 16 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Palocci garante que não será coordenador da campanha de Lula



11/02/2006 | 07:59


O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, garantiu sexta-feira que permanecerá no cargo e não será o coordenador da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Hoje é mais importante o trabalho que estou fazendo para o presidente Lula e o país. Não precisam de mim na coordenação", disse Palocci, ao garantir que não foi chamado para essa função. "Isso nunca fez parte das discussões. Pessoas no PT e no governo é que acham isso. Fico como ministro da Fazenda até o fim do governo. Claro, se o presidente quiser." Ele não respondeu, contudo, se quer continuar no posto num eventual segundo mandato.

Palocci garantiu que Lula só definirá em junho sua candidatura à reeleição. "Acho junho um pouco tarde, mas o presidente tem insistido que antes não fala sobre o tema", explicou o ministro, que está em Moscou para a reunião do G-8, grupo dos países mais ricos do mundo. "Falei: 'Presidente, acho que o senhor tem de olhar a questão da candidatura, até porque há ministros que sairão em abril'", contou. Mas Lula, segundo ele, não quer decidir antes, até para não "contaminar" o governo. "Se ele antecipa o processo eleitoral, acredita que vai fazer o país olhar mais para a candidatura do que para o governo."

"Tenho dito ao presidente que ele deve ser candidato por ter mostrado, além de responsabilidade, que é possível combinar um projeto de estabilidade com um olhar social", afirmou. "Um período mais longo de um governo com essas características vai fazer bem ao Brasil."

Críticas – Em sua opinião, o fundamental, seja quem for o vencedor da eleição, é a economia. "O importante num novo governo Lula é a preservação da política econômica. Vou sempre defender isso. Se ele vencer ou outro vencer, espero que o Brasil veja que está ganhando o jogo econômico por ter sido perseverante. Por isso cito as coisas boas do governo anterior. A perseverança e as coisas boas não começaram conosco, começaram antes." Segundo o ministro, o mérito de Lula foi garantir, mesmo com perdas políticas, a mesma orientação econômica.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;