Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara pede ao governo que caso Mancuso seja apurado


Felipe Siqueira
Especial para o Diário

10/03/2017 | 07:00


A Câmara de Ribeirão Pires aprovou ontem requerimento que solicita abertura de sindicância para o caso de ameaça que envolve o secretário de Comunicação da cidade, João Mancuso (PSB). Há vereadores que defendem o afastamento de Mancuso, que também preside o PSB em Ribeirão.

O documento, assinado por 15 dos 17 vereadores, diz que o pedido se justifica “diante da grave denúncia veiculada nos meio de comunicação envolvendo o atual secretário de Comunicação”.

Para a Casa, é necessário verificar dois pontos. Se o que foi relatado pela jovem de 18 anos, que prefere se manter no anonimato, é real, e o que deve ser feito caso sejam comprovados assédio e ameaça.

O Diário noticiou na terça-feira que uma garota registrou BO (Boletim de Ocorrência) contra o chefe da Pasta de Comunicação depois de ser ameaçada por ele. A estudante contou que, após ter relação sexual com João Mancuso dentro da sala dele, o secretário a procurou por mensagens, telefone e até na faculdade onde ambos estudam.

Os vereadores comentaram o caso na sessão de ontem. Para Edson Savietto, o Banha (PPS), mais cotado para ser líder de governo na Câmara, “é preciso ver se o fato é verdadeiro ou falso”. “O secretário tem o benefício do contraditório.”

Amaury Dias (PV) e Humberto D’Orto, o Amigão (PTC), pensam que a sindicância deve ser aberta para apuração dos fatos. Para Amaury, para haver mais transparência nas investigações, o secretário deve ser afastado. “Antes de poder julgar, (é preciso) analisar, ter provas, quanto a isso.”  



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;