Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Palestinos estao pessimistas sobre Jerusalém Leste


Do Diário do Grande ABC

06/09/2000 | 10:55


Os palestinos sao pessimistas em sua maioria sobre a possibilidade de ver concretizado algum dia seu sonho de uma naçao com Jerusalém Leste como capital, apesar dos novos esforços do presidente norte-americano Bill Clinton, que se reunirá esta quarta-feira em Nova York com dirigentes israelenses e palestinos.

``As reunioes de Nova York sao inúteis. Nada mudou, embora já tenham sido realizadas numerosas reunioes'', assinala Mastur, 54 anos, que vende tortas de mel na parte antiga de Jerusalém.

``Nao há mudança alguma desde Camp David. O ocupante continua aí'', diz, indicando com um movimento da cabeça a estrada de acesso a uma colônia judia pertencente ao chefe do partido Likud, de direita, Ariel Sharon.

Clinton deve reunir-se separadamente esta quarta-feira com o presidente palestino Yasser Arafat e com o primeiro-ministro israelense Ehud Barak para tentar reativar as negociaçoes de paz, interrompidas desde o fracasso no dia 25 de julho passado do encontro de Camp David.

``Os Estados Unidos sao injustos. As negociaçoes deveriam ser simples e respeitarem a aplicaçao da resoluçao 242'', diz Mohammed, 62 anos, em uma referência à resoluçao do Conselho de Segurança que pede a Israel para retirar-se dos territórios árabes ocupados em 1967, entre eles Jerusalém Leste.

Segundo Ghassan al-Jatib, diretor do Centro de meios e comunicaçoes de Jerusalém, a Autoridade Palestina preparou seus cidadaos para que nao tenham muitas esperanças sobre as reunioes de Nova York.

``Nao há nenhuma esperança, nao esperamos nada. Os homens políticos dos dois lados lançaram mensagens pessimistas que repercutiram no público'', explicou al-Jatib.

Na cidade de Nablus (Cisjordânia), Ghassam Hamdan, diretor de uma clínica, espera que os Estados Unidos pressionem Arafat para que aceite pelo menos o que está previsto nas resoluçoes do Conselho de Segurança.

``Arafat será pressionado. Em minha opiniao, aceitará a proposta de Clinton de adiar a proclamaçao de um Estado independente, como gesto de boa vontade em favor da paz. Mas duvido que Arafat mude de opiniao a respeito de Jerusalém'', adiantou.

O encontro de Camp David fracassou principalmente por causa das divergências entre palestinos e israelenses sobre o caso de Jerusalém Leste, ocupado e anexado pelo Estado hebreu em 1967.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;