Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Em cinco dias, mortes na região superam total da última semana

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cidades registram 50 óbitos desde domingo, ante 47 no período anterior


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

29/10/2020 | 22:25


 Nesta semana, as prefeituras do Grande ABC já confirmaram 50 mortes, média de dez por dia, causadas pelo novo coronavírus. O número supera os 47 falecimentos registrados nos sete dias anteriores. Trata-se da segunda semana consecutiva de alta. Ao todo, a região registra 2.766 óbitos – 965 em São Bernardo, 636 em Santo André, 466 em Diadema, 349 em Mauá, 235 em São Caetano, 88 em Ribeirão Pires e 27 em Rio Grande da Serra.

Após confirmar 357 casos de Covid-19 nesta quinta-feira, as sete cidades totalizam 72.557 infectados. São Bernardo é o município com maior incidência, 30.851, seguido por Santo André (20.051), Diadema (9.479), Mauá (6.178), São Caetano (4.162), Ribeirão Pires (1.223) e Rio Grande da Serra (613). Entre eles, 63.138 foram recuperados. Ao mesmo tempo, 74.345 pessoas aguardam diagnóstico.

No Estado de São Paulo, são 39.119 vítimas fatais e 1.108.860 positivos. Entre o total de casos confirmados, 998.541 se recuperaram, sendo que 120.822 foram internadas e tiveram alta hospitalar. Os 645 cidades têm ao menos uma confirmações, das quais 587 contabilizam pelo menos uma morte.

A maioria dos falecimentos (76,4%) é de pessoas com mais de 60 anos. Entre as vítimas, as comorbidades mais comuns são cardiopatia (59,8%), diabetes (43,3%), doenças neurológicas (10,9%) e renal (9,6%), pneumopatia (8,3%), obesidade (8,1%), imunodepressão (5,5%) e asma (3%).

A ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) é de 40,2% na Grande São Paulo e de 39,2% no Estado. O número de pacientes internados é de 7.110, sendo 3.978 em enfermaria e 3.132 em UTI.

O Brasil contabiliza 5.494.376 casos e 158.969 óbitos, segundo o Ministério da Saúde. A letalidade é de 2,9%. Boa notícia é que 4.954.159 foram recuperados e 381.248 pacientes estão em acompanhamento.

Dados da Universidade Johns Hopkins indicam que o mundo tem 44.906.565 infectados, 1.179.267 vítimas fatais e 30.214.683 curados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em cinco dias, mortes na região superam total da última semana

Cidades registram 50 óbitos desde domingo, ante 47 no período anterior

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

29/10/2020 | 22:25


 Nesta semana, as prefeituras do Grande ABC já confirmaram 50 mortes, média de dez por dia, causadas pelo novo coronavírus. O número supera os 47 falecimentos registrados nos sete dias anteriores. Trata-se da segunda semana consecutiva de alta. Ao todo, a região registra 2.766 óbitos – 965 em São Bernardo, 636 em Santo André, 466 em Diadema, 349 em Mauá, 235 em São Caetano, 88 em Ribeirão Pires e 27 em Rio Grande da Serra.

Após confirmar 357 casos de Covid-19 nesta quinta-feira, as sete cidades totalizam 72.557 infectados. São Bernardo é o município com maior incidência, 30.851, seguido por Santo André (20.051), Diadema (9.479), Mauá (6.178), São Caetano (4.162), Ribeirão Pires (1.223) e Rio Grande da Serra (613). Entre eles, 63.138 foram recuperados. Ao mesmo tempo, 74.345 pessoas aguardam diagnóstico.

No Estado de São Paulo, são 39.119 vítimas fatais e 1.108.860 positivos. Entre o total de casos confirmados, 998.541 se recuperaram, sendo que 120.822 foram internadas e tiveram alta hospitalar. Os 645 cidades têm ao menos uma confirmações, das quais 587 contabilizam pelo menos uma morte.

A maioria dos falecimentos (76,4%) é de pessoas com mais de 60 anos. Entre as vítimas, as comorbidades mais comuns são cardiopatia (59,8%), diabetes (43,3%), doenças neurológicas (10,9%) e renal (9,6%), pneumopatia (8,3%), obesidade (8,1%), imunodepressão (5,5%) e asma (3%).

A ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) é de 40,2% na Grande São Paulo e de 39,2% no Estado. O número de pacientes internados é de 7.110, sendo 3.978 em enfermaria e 3.132 em UTI.

O Brasil contabiliza 5.494.376 casos e 158.969 óbitos, segundo o Ministério da Saúde. A letalidade é de 2,9%. Boa notícia é que 4.954.159 foram recuperados e 381.248 pacientes estão em acompanhamento.

Dados da Universidade Johns Hopkins indicam que o mundo tem 44.906.565 infectados, 1.179.267 vítimas fatais e 30.214.683 curados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;