Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Os primeiros passos do Rei

Na Memória de ontem, Alexandre Adolpho contou a história da família que abrigou o menino Pelé às vésperas da sua oontratação pelo Santos. O relato ganha novos elementos e observações dos componentes do Memofut. Verdadeiramente, uma história em construção


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

30/10/2020 | 00:01


Cidade grande

Texto: Max Gehringer

Bela história, Alexandre. De fato, parece muito crível. 

Na notícia sobre o primeiro teste do Pelé, a Gazeta Esportiva não faz referência à presença de Waldemar de Brito ou Dondinho. Mas me parece que deveria haver uma outra pessoa envolvida, alguém que o levasse da rodoviária de Santos ao hotel, já que dona Doroti <CF160>(ontem citada aqui em Memória, com a transcrição do seu depoimento) conta que a viagem de ônibus a Santos aconteceu à noite e, ao que tudo indica, aquela foi a primeira vez que Pelé saiu de Bauru e não seria prudente deixá-lo por conta própria numa cidade grande.

Segundo a notícia, Waldemar de Brito residia em São Paulo na época. Se fosse para acompanhar Pelé, ele o faria a partir de São Paulo, e não esperando em Santos.

Possibilidades

Texto: Sérgio Paz

No livro Eu Sou Pelé, de 1961, Pelé conta em detalhes como teria sido sua primeira viagem a Santos. 

Ele diz que, de Bauru a São Paulo, teria ido de trem, num domingo, com seu pai, Dondinho.

Na Estação Luz, ambos teriam sido recepcionados por Waldemar de Brito. Após o almoço, os três teriam embarcado num ônibus do ‘Expresso Brasileiro’ para Santos.

Lá chegando, teriam ido direto à Vila Belmiro. No mesmo dia, Pelé teria se instalado na concentração do Santos. Seu pai teria retornado a Bauru, e Waldemar de Brito, a São Paulo.

Mesmo que o descrito acima seja verdadeiro, não acho que o episódio narrado pelo Alexandre deva ser desconsiderado.

Muito provavelmente, em suas folgas, Pelé deve ter retornado para Bauru, para passar uns dias com sua família.

Não seria possível que esse episódio narrado pelo Alexandre tenha acontecido – não na primeira apresentação no Santos –, mas numa apresentação posterior (depois de uma folga)?

Mesmo depois da primeira apresentação, Pelé continuou sendo um menino, que exigia cuidados nas viagens, por um bom tempo... 


Diário há meio século

Sexta-feira, 30 de outubro de 1970 – ano 13, edição 1372

Manchete – Maníaco sexual volta a atacar em São Paulo: mais uma mulher morta 

Diadema – Melhoria em Eldorado. Prefeitura calça com paralelepípedos as ruas Beta, Delta e Ilota.

Mulher – Uma advogada na Câmara Municipal de São Bernardo: Betty Ragazzi. A nova assessora do Legislativo é apresentada pelo diretor-geral do Legislativo, Flávio Enio Rossi; e pelo diretor Antonio Vanzella.

Educação – Ginásio Estadual Visconde de Taunay, do Parque das Nações, realiza a Feira do Livro.

Turismo – Esta é a cidade de suas compras no Paraguai: Puerto Presidente Stroessner (atual Cidade do Leste). 

Texto e fotos: Pedro Martinelli

Em 30 de outubro de...

1920 – Anúncio: terreno em São Caetano à venda, com 26 mil m². Vai até os trilhos da Inglesa, com desvio a 220 metros e água nascente.

Canto e Mello lança o romance Relíquias da Memória.

Charles Chaplin em cartaz nos cinemas de São Paulo, com os filmes Carlito Imigrante e Vida de Cachorro, o primeiro filme de contrato de US$ 1 milhão.

1930 – Revolução em curso. Getúlio Vargas, em São Paulo, organiza o governo provisório paulista: os civis sob a presidência do secretário da Fazenda, José Maria Whitaker; a parte militar confiada ao coronel João Alberto Lins de Barros.

1985 – DRT fecha unidade química da Matarazzo em São Caetano: constatada a emissão de benzeno.

Começam as obras dos coletores de esgotos em Ribeirão Pires.

Volkswagen inaugura novo centro de processamento de dados.

FEI inaugura centro poliesportivo.

Hoje

- Dia do Comerciário. Oficialmente, esta data foi instituída a partir do decreto de lei número 12.790, de 14 de março de 2013. A data é considerada uma vitória histórica da classe dos comerciantes por melhores condições de trabalho.</CW>


Santos do dia

- Beata Maria Resoluta (República Tcheca, 1894 – Áustria, 1943).

- Geraldo de Potenza. Bispo. Viveu no século XII

- Marcelo de Tânger

- Zenóbia 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Os primeiros passos do Rei

Na Memória de ontem, Alexandre Adolpho contou a história da família que abrigou o menino Pelé às vésperas da sua oontratação pelo Santos. O relato ganha novos elementos e observações dos componentes do Memofut. Verdadeiramente, uma história em construção

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

30/10/2020 | 00:01


Cidade grande

Texto: Max Gehringer

Bela história, Alexandre. De fato, parece muito crível. 

Na notícia sobre o primeiro teste do Pelé, a Gazeta Esportiva não faz referência à presença de Waldemar de Brito ou Dondinho. Mas me parece que deveria haver uma outra pessoa envolvida, alguém que o levasse da rodoviária de Santos ao hotel, já que dona Doroti <CF160>(ontem citada aqui em Memória, com a transcrição do seu depoimento) conta que a viagem de ônibus a Santos aconteceu à noite e, ao que tudo indica, aquela foi a primeira vez que Pelé saiu de Bauru e não seria prudente deixá-lo por conta própria numa cidade grande.

Segundo a notícia, Waldemar de Brito residia em São Paulo na época. Se fosse para acompanhar Pelé, ele o faria a partir de São Paulo, e não esperando em Santos.

Possibilidades

Texto: Sérgio Paz

No livro Eu Sou Pelé, de 1961, Pelé conta em detalhes como teria sido sua primeira viagem a Santos. 

Ele diz que, de Bauru a São Paulo, teria ido de trem, num domingo, com seu pai, Dondinho.

Na Estação Luz, ambos teriam sido recepcionados por Waldemar de Brito. Após o almoço, os três teriam embarcado num ônibus do ‘Expresso Brasileiro’ para Santos.

Lá chegando, teriam ido direto à Vila Belmiro. No mesmo dia, Pelé teria se instalado na concentração do Santos. Seu pai teria retornado a Bauru, e Waldemar de Brito, a São Paulo.

Mesmo que o descrito acima seja verdadeiro, não acho que o episódio narrado pelo Alexandre deva ser desconsiderado.

Muito provavelmente, em suas folgas, Pelé deve ter retornado para Bauru, para passar uns dias com sua família.

Não seria possível que esse episódio narrado pelo Alexandre tenha acontecido – não na primeira apresentação no Santos –, mas numa apresentação posterior (depois de uma folga)?

Mesmo depois da primeira apresentação, Pelé continuou sendo um menino, que exigia cuidados nas viagens, por um bom tempo... 


Diário há meio século

Sexta-feira, 30 de outubro de 1970 – ano 13, edição 1372

Manchete – Maníaco sexual volta a atacar em São Paulo: mais uma mulher morta 

Diadema – Melhoria em Eldorado. Prefeitura calça com paralelepípedos as ruas Beta, Delta e Ilota.

Mulher – Uma advogada na Câmara Municipal de São Bernardo: Betty Ragazzi. A nova assessora do Legislativo é apresentada pelo diretor-geral do Legislativo, Flávio Enio Rossi; e pelo diretor Antonio Vanzella.

Educação – Ginásio Estadual Visconde de Taunay, do Parque das Nações, realiza a Feira do Livro.

Turismo – Esta é a cidade de suas compras no Paraguai: Puerto Presidente Stroessner (atual Cidade do Leste). 

Texto e fotos: Pedro Martinelli

Em 30 de outubro de...

1920 – Anúncio: terreno em São Caetano à venda, com 26 mil m². Vai até os trilhos da Inglesa, com desvio a 220 metros e água nascente.

Canto e Mello lança o romance Relíquias da Memória.

Charles Chaplin em cartaz nos cinemas de São Paulo, com os filmes Carlito Imigrante e Vida de Cachorro, o primeiro filme de contrato de US$ 1 milhão.

1930 – Revolução em curso. Getúlio Vargas, em São Paulo, organiza o governo provisório paulista: os civis sob a presidência do secretário da Fazenda, José Maria Whitaker; a parte militar confiada ao coronel João Alberto Lins de Barros.

1985 – DRT fecha unidade química da Matarazzo em São Caetano: constatada a emissão de benzeno.

Começam as obras dos coletores de esgotos em Ribeirão Pires.

Volkswagen inaugura novo centro de processamento de dados.

FEI inaugura centro poliesportivo.

Hoje

- Dia do Comerciário. Oficialmente, esta data foi instituída a partir do decreto de lei número 12.790, de 14 de março de 2013. A data é considerada uma vitória histórica da classe dos comerciantes por melhores condições de trabalho.</CW>


Santos do dia

- Beata Maria Resoluta (República Tcheca, 1894 – Áustria, 1943).

- Geraldo de Potenza. Bispo. Viveu no século XII

- Marcelo de Tânger

- Zenóbia 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;