Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Média de mortes acelera nesta semana

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

São cerca de dez vítimas por dia na região, sendo que, apenas hoje, foram 15 confirmações


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

27/10/2020 | 21:18


Desde domingo, o Grande ABC confirmou 31 mortes causadas pelo novo coronavírus, ou seja, média de dez por dia. Apenas nesta terça-feira (27), foram 15 óbitos, maior número desde 8 de outubro. Esta é a segunda semana consecutiva com alta nas confirmações diárias de mortes. As informações dos boletins epidemiológicos enviados pelas prefeituras.

Ao todo, 2.747 moradores das sete cidades faleceram em razão da Covid-19, sendo 963 em São Bernardo, 632 em Santo André, 465 em Diadema, 340 em Mauá, 232 em São Caetano, 88 em Ribeirão Pires e 27 em Rio Grande da Serra. A letalidade no Grande ABC é de 3,82%.

Em relação aos diagnósticos, a região soma 71.870 positivos. São Bernardo é a cidade com mais registros, com 30.662, seguida por Santo André (19.798), Diadema (9.421), Mauá (6.029), São Caetano (4.127), Ribeirão Pires (1.220) e Rio Grande da Serra (613). Do total, pelo menos 62.717 pessoas foram recuperadas, enquanto 76.042 aguardam diagnóstico.

No Estado de São Paulo, 132 mortes foram confirmadas em 24 horas, totalizando 38.885 óbitos desde o início da pandemia. Boletim também confirmou outros 5.364 casos, atingindo 1.098.207 de infectados, dos quais 989.305 foram curados.

Considerando os 645 municípios paulistas, 6.901 pessoas estão internadas, sendo 3.870 em enfermaria e 3.031 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Segundo o Simi (Sistema de Monitoramento Inteligente), na Grande São Paulo, a ocupação dos leitos de enfermaria é de 35,6% e, na UTI, 40% das vagas estão ocupadas. A proporção é de 20,3 leitos a cada 100 mil habitantes.

As principais comorbidades observadas entre as vítimas fatais são cardiopatia (59,8%), diabetes (43,3%), doenças neurológicas (10,9%) e renal (9,6%), pneumopatia (8,3%), obesidade (8,1%), imunodepressão (5,5%) e asma (3%).

O Ministério da Saúde computou mais 549 mortes causadas pelo coronavírus, acumulando 157.946 óbitos e letalidade de 2,9%. Ontem, 29.787 infectados foram identificados, chegando ao total de 5.439.641 positivos, entre eles, 4.904.046 estão recuperados e 377.649 em acompanhamento médico.

O mundo contabiliza 48.885.408 casos, 1.165.379 falecimentos e 29.716.602 curados, conforme painel da Universidade Johns Hopkins.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Média de mortes acelera nesta semana

São cerca de dez vítimas por dia na região, sendo que, apenas hoje, foram 15 confirmações

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

27/10/2020 | 21:18


Desde domingo, o Grande ABC confirmou 31 mortes causadas pelo novo coronavírus, ou seja, média de dez por dia. Apenas nesta terça-feira (27), foram 15 óbitos, maior número desde 8 de outubro. Esta é a segunda semana consecutiva com alta nas confirmações diárias de mortes. As informações dos boletins epidemiológicos enviados pelas prefeituras.

Ao todo, 2.747 moradores das sete cidades faleceram em razão da Covid-19, sendo 963 em São Bernardo, 632 em Santo André, 465 em Diadema, 340 em Mauá, 232 em São Caetano, 88 em Ribeirão Pires e 27 em Rio Grande da Serra. A letalidade no Grande ABC é de 3,82%.

Em relação aos diagnósticos, a região soma 71.870 positivos. São Bernardo é a cidade com mais registros, com 30.662, seguida por Santo André (19.798), Diadema (9.421), Mauá (6.029), São Caetano (4.127), Ribeirão Pires (1.220) e Rio Grande da Serra (613). Do total, pelo menos 62.717 pessoas foram recuperadas, enquanto 76.042 aguardam diagnóstico.

No Estado de São Paulo, 132 mortes foram confirmadas em 24 horas, totalizando 38.885 óbitos desde o início da pandemia. Boletim também confirmou outros 5.364 casos, atingindo 1.098.207 de infectados, dos quais 989.305 foram curados.

Considerando os 645 municípios paulistas, 6.901 pessoas estão internadas, sendo 3.870 em enfermaria e 3.031 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Segundo o Simi (Sistema de Monitoramento Inteligente), na Grande São Paulo, a ocupação dos leitos de enfermaria é de 35,6% e, na UTI, 40% das vagas estão ocupadas. A proporção é de 20,3 leitos a cada 100 mil habitantes.

As principais comorbidades observadas entre as vítimas fatais são cardiopatia (59,8%), diabetes (43,3%), doenças neurológicas (10,9%) e renal (9,6%), pneumopatia (8,3%), obesidade (8,1%), imunodepressão (5,5%) e asma (3%).

O Ministério da Saúde computou mais 549 mortes causadas pelo coronavírus, acumulando 157.946 óbitos e letalidade de 2,9%. Ontem, 29.787 infectados foram identificados, chegando ao total de 5.439.641 positivos, entre eles, 4.904.046 estão recuperados e 377.649 em acompanhamento médico.

O mundo contabiliza 48.885.408 casos, 1.165.379 falecimentos e 29.716.602 curados, conforme painel da Universidade Johns Hopkins.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;