Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sem tempo para treinar, Ponte Preta deve manter a base contra o Fluminense



20/11/2016 | 06:40


Praticamente garantida na elite do Campeonato Brasileiro depois do empate com o Internacional, na última quinta-feira, em Porto Alegre, a Ponte Preta agora volta as suas atenções para a partida deste domingo contra o Fluminense, às 17 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 36.ª rodada. É uma excelente chance de pontuar em casa.

Os jogadores que não jogaram ou atuaram no máximo 45 minutos contra o Internacional realizaram um treinamento no CT do Grêmio na manhã de sexta-feira e à tarde a delegação voltou para Campinas. Neste sábado, o técnico Eduardo Baptista definiu o time que vai entrar em campo, mas a tendência é que sejam poucas mudanças.

Apesar de ter dado certo a alteração no intervalo, Wendel segue como volante e Douglas Grolli como companheiro de Antônio Carlos na defesa. Uma mudança provável é a saída de Felipe Azevedo, que está sem ritmo e não fez uma boa partida, e a entrada de Rhayner, inicialmente poupado por desgaste físico. O meio de campo vai ter três volantes: João Vitor, Wendel e Matheus Jesus.

"O importante lá no Sul é que nosso time soube se impor, principalmente no segundo tempo. Precisamos manter este mesmo ritmo diante do Fluminense se quisermos brigar pela vitória", disse o técnico Eduardo Baptista.

Sem ganhar há quatro jogos, a Ponte Preta tem 46 pontos e está na 12.ª colocação, figurando na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. Depois do Fluminense, o time enfrenta Botafogo, no Rio, e se despede do Brasileirão contra o Coritiba, em Campinas.

Embora não tenha vencido no Beira-Rio, o time campineiro quebrou uma série de três derrotas para São Paulo (2 a 0), Sport (1 a 0) e Santos (2 a 1). Agora quer voltar a vencer diante de sua torcida, que deve comparecer em bom número ao Moisés Lucarelli. A diretoria confirmou o preço promocional de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) para o setor da geral.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem tempo para treinar, Ponte Preta deve manter a base contra o Fluminense


20/11/2016 | 06:40


Praticamente garantida na elite do Campeonato Brasileiro depois do empate com o Internacional, na última quinta-feira, em Porto Alegre, a Ponte Preta agora volta as suas atenções para a partida deste domingo contra o Fluminense, às 17 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 36.ª rodada. É uma excelente chance de pontuar em casa.

Os jogadores que não jogaram ou atuaram no máximo 45 minutos contra o Internacional realizaram um treinamento no CT do Grêmio na manhã de sexta-feira e à tarde a delegação voltou para Campinas. Neste sábado, o técnico Eduardo Baptista definiu o time que vai entrar em campo, mas a tendência é que sejam poucas mudanças.

Apesar de ter dado certo a alteração no intervalo, Wendel segue como volante e Douglas Grolli como companheiro de Antônio Carlos na defesa. Uma mudança provável é a saída de Felipe Azevedo, que está sem ritmo e não fez uma boa partida, e a entrada de Rhayner, inicialmente poupado por desgaste físico. O meio de campo vai ter três volantes: João Vitor, Wendel e Matheus Jesus.

"O importante lá no Sul é que nosso time soube se impor, principalmente no segundo tempo. Precisamos manter este mesmo ritmo diante do Fluminense se quisermos brigar pela vitória", disse o técnico Eduardo Baptista.

Sem ganhar há quatro jogos, a Ponte Preta tem 46 pontos e está na 12.ª colocação, figurando na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. Depois do Fluminense, o time enfrenta Botafogo, no Rio, e se despede do Brasileirão contra o Coritiba, em Campinas.

Embora não tenha vencido no Beira-Rio, o time campineiro quebrou uma série de três derrotas para São Paulo (2 a 0), Sport (1 a 0) e Santos (2 a 1). Agora quer voltar a vencer diante de sua torcida, que deve comparecer em bom número ao Moisés Lucarelli. A diretoria confirmou o preço promocional de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) para o setor da geral.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;