Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Clássico na Vila Belmiro será o primeiro com torcida única em São Paulo



20/04/2016 | 07:00


O Ministério Público não cedeu ao pedido nesta terça-feira da Federação Paulista de Futebol (FPF) e manteve a determinação de torcida única nos clássicos paulistas. O primeiro jogo desta nova fase será neste domingo com Santos x Palmeiras, na Vila Belmiro, em partida única válida pela semifinal do Estadual, às 16 horas. Em caso de empate, a definição será nos pênaltis.

A FPF se reuniu nesta terça-feira com os dirigentes dos quatro participantes das semifinais do Campeonato Paulista e anunciou as datas e os horários das partidas que valem vaga na decisão. A abertura será no sábado, às 18h30, quando o Corinthians recebe o Audax, no estádio Itaquerão. Durante o encontro, a entidade chegou a pedir a presença da torcida visitante, o que foi negado.

"Neste momento não há nenhuma possibilidade de reverter a decisão. A posição da Secretaria de Segurança é firme. Neste Campeonato Paulista não há perspectiva de mudança", explicou o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos.

A decisão de torcida única foi tomada em conjunto pela Secretaria, MP e Poder Judiciário há duas semanas, logo depois de quebra-quebra e vandalismo em estação de metrô e de uma morte causada por confrontos entre torcedores organizados no dia do clássico entre Palmeiras e Corinthians, no estádio do Pacaembu, no último dia 3. A regra vale até o fim do ano.

Os presidentes dos dois clubes que vão inaugurar a regra criticaram a restrição. "Não gosto de torcida única. Acho que é uma mudança de regra no meio do jogo", comentou o presidente do Santos, Modesto Roma Junior. "Essa medida não vai acabar com a violência no futebol, até porque os problemas não acontecem dentro do estádio", disse o mandatário do Palmeiras, Paulo Nobre.

Somente santistas poderão acompanhar da Vila Belmiro um confronto que, no último ano, acirrou a rivalidade entre os clubes, que decidiram entre si o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil em disputas marcadas por provocações e cobranças de pênaltis. Os dois dirigentes preferiram negar a animosidade entre os times.

A reunião na sede da FPF também combinou que, independentemente da torcida única, a renda líquida das semifinais será dividida entre os clubes. O calendário das equipes definiu o acordo pela escolha da data das semifinais. Por jogar nesta quinta-feira na Copa do Brasil em Macapá, contra o Santos-AP, o time da Vila Belmiro terá de voltar a campo somente no domingo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Clássico na Vila Belmiro será o primeiro com torcida única em São Paulo


20/04/2016 | 07:00


O Ministério Público não cedeu ao pedido nesta terça-feira da Federação Paulista de Futebol (FPF) e manteve a determinação de torcida única nos clássicos paulistas. O primeiro jogo desta nova fase será neste domingo com Santos x Palmeiras, na Vila Belmiro, em partida única válida pela semifinal do Estadual, às 16 horas. Em caso de empate, a definição será nos pênaltis.

A FPF se reuniu nesta terça-feira com os dirigentes dos quatro participantes das semifinais do Campeonato Paulista e anunciou as datas e os horários das partidas que valem vaga na decisão. A abertura será no sábado, às 18h30, quando o Corinthians recebe o Audax, no estádio Itaquerão. Durante o encontro, a entidade chegou a pedir a presença da torcida visitante, o que foi negado.

"Neste momento não há nenhuma possibilidade de reverter a decisão. A posição da Secretaria de Segurança é firme. Neste Campeonato Paulista não há perspectiva de mudança", explicou o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos.

A decisão de torcida única foi tomada em conjunto pela Secretaria, MP e Poder Judiciário há duas semanas, logo depois de quebra-quebra e vandalismo em estação de metrô e de uma morte causada por confrontos entre torcedores organizados no dia do clássico entre Palmeiras e Corinthians, no estádio do Pacaembu, no último dia 3. A regra vale até o fim do ano.

Os presidentes dos dois clubes que vão inaugurar a regra criticaram a restrição. "Não gosto de torcida única. Acho que é uma mudança de regra no meio do jogo", comentou o presidente do Santos, Modesto Roma Junior. "Essa medida não vai acabar com a violência no futebol, até porque os problemas não acontecem dentro do estádio", disse o mandatário do Palmeiras, Paulo Nobre.

Somente santistas poderão acompanhar da Vila Belmiro um confronto que, no último ano, acirrou a rivalidade entre os clubes, que decidiram entre si o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil em disputas marcadas por provocações e cobranças de pênaltis. Os dois dirigentes preferiram negar a animosidade entre os times.

A reunião na sede da FPF também combinou que, independentemente da torcida única, a renda líquida das semifinais será dividida entre os clubes. O calendário das equipes definiu o acordo pela escolha da data das semifinais. Por jogar nesta quinta-feira na Copa do Brasil em Macapá, contra o Santos-AP, o time da Vila Belmiro terá de voltar a campo somente no domingo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;