Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Irã começa a enriquecer urânio a 60% em meio a lento avanço em negociações



16/04/2021 | 10:53


O Irã anunciou nesta sexta-feira, 16, que começou pela primeira vez a enriquecer urânio a 60% de pureza, em resposta ao recente ataque sofrido por sua principal instalação nuclear, numa iniciativa que complica discussões em andamento entre Teerã e potências globais, em Viena, para reavivar o acordo nuclear de 2015. "Anuncio com orgulho que à 0h40 de hoje, jovens cientistas iranianos...obtiveram urânio com 60% de pureza", disse o presidente do Parlamento iraniano, Mohammad Bagher Ghalibaf, segundo a mídia estatal.

O chefe da agência nuclear iraniana, Ali Akbar Salehi, confirmou o feito à TV estatal, dizendo que o país está produzindo 9 gramas de urânio enriquecido a 60% por hora.

A última aceleração do programa nuclear iraniano além dos limites impostos pelo pacto de 2015 veio após Teerã acusar Israel de atacar a instalação nuclear de Natanz no último domingo, 11, causando um blecaute que destruiu uma série de centrífugas utilizadas para o enriquecimento de urânio. O governo israelense não se pronunciou a respeito.

A decisão do Irã de enriquecer urânio a 60%, que foi anunciada nesta semana, lançou uma sombra sobre as negociações que ocorrem na capital austríaca para tentar trazer os EUA de volta ao acordo de 2015, que foi abandonado pelo governo Trump em 2018.

Apesar da recente tensão, as conversas avançaram na quinta-feira, 15, à medida que o Irã deu o primeiro sinal de que poderá negociar sua exigência de que os EUA levantem todas as sanções ao país antes de Teerã reconsiderar suas violações do pacto. O diálogo tem continuidade nesta sexta.

O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que o gesto do Irã de enriquecer urânio a níveis mais elevados de pureza coloca em dúvida a seriedade de Teerã em relação às discussões. Os iranianos, por sua vez, alegam que seguem comprometidos com as negociações, mas não permitirão que "sabotagem" prejudique suas atividades nucleares.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Irã começa a enriquecer urânio a 60% em meio a lento avanço em negociações


16/04/2021 | 10:53


O Irã anunciou nesta sexta-feira, 16, que começou pela primeira vez a enriquecer urânio a 60% de pureza, em resposta ao recente ataque sofrido por sua principal instalação nuclear, numa iniciativa que complica discussões em andamento entre Teerã e potências globais, em Viena, para reavivar o acordo nuclear de 2015. "Anuncio com orgulho que à 0h40 de hoje, jovens cientistas iranianos...obtiveram urânio com 60% de pureza", disse o presidente do Parlamento iraniano, Mohammad Bagher Ghalibaf, segundo a mídia estatal.

O chefe da agência nuclear iraniana, Ali Akbar Salehi, confirmou o feito à TV estatal, dizendo que o país está produzindo 9 gramas de urânio enriquecido a 60% por hora.

A última aceleração do programa nuclear iraniano além dos limites impostos pelo pacto de 2015 veio após Teerã acusar Israel de atacar a instalação nuclear de Natanz no último domingo, 11, causando um blecaute que destruiu uma série de centrífugas utilizadas para o enriquecimento de urânio. O governo israelense não se pronunciou a respeito.

A decisão do Irã de enriquecer urânio a 60%, que foi anunciada nesta semana, lançou uma sombra sobre as negociações que ocorrem na capital austríaca para tentar trazer os EUA de volta ao acordo de 2015, que foi abandonado pelo governo Trump em 2018.

Apesar da recente tensão, as conversas avançaram na quinta-feira, 15, à medida que o Irã deu o primeiro sinal de que poderá negociar sua exigência de que os EUA levantem todas as sanções ao país antes de Teerã reconsiderar suas violações do pacto. O diálogo tem continuidade nesta sexta.

O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que o gesto do Irã de enriquecer urânio a níveis mais elevados de pureza coloca em dúvida a seriedade de Teerã em relação às discussões. Os iranianos, por sua vez, alegam que seguem comprometidos com as negociações, mas não permitirão que "sabotagem" prejudique suas atividades nucleares.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;