Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Rússia diz a embaixador americano que retaliará sanções



15/04/2021 | 16:00


Uma série de medidas de retaliação será adotada pela Rússia em resposta às sanções aplicadas pelo Estados Unidos nesta quinta-feira, 15, disse o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, ao embaixador americano no país, John Sullivan, segundo nota divulgada pela pasta.

Na manhã de hoje, a Casa Branca confirmou a aplicação de sanções à Rússia por conta de "ameaças à segurança nacional dos EUA" e "comportamento desestabilizador" de Moscou. Além de classificar as ações dos EUA como "inaceitáveis", o documento do ministério russo diz que a decisão do governo americano representa um "novo golpe forte" nas relações bilaterais.

"Ao longo dos anos, Moscou demonstrou uma abordagem extremamente responsável na tarefa de manter as relações com os EUA em um nível aceitável. No entanto, sob sucessivas administrações, Washington apenas agravou a situação ao não responder aos nossos impulsos construtivos", declarou a pasta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rússia diz a embaixador americano que retaliará sanções


15/04/2021 | 16:00


Uma série de medidas de retaliação será adotada pela Rússia em resposta às sanções aplicadas pelo Estados Unidos nesta quinta-feira, 15, disse o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, ao embaixador americano no país, John Sullivan, segundo nota divulgada pela pasta.

Na manhã de hoje, a Casa Branca confirmou a aplicação de sanções à Rússia por conta de "ameaças à segurança nacional dos EUA" e "comportamento desestabilizador" de Moscou. Além de classificar as ações dos EUA como "inaceitáveis", o documento do ministério russo diz que a decisão do governo americano representa um "novo golpe forte" nas relações bilaterais.

"Ao longo dos anos, Moscou demonstrou uma abordagem extremamente responsável na tarefa de manter as relações com os EUA em um nível aceitável. No entanto, sob sucessivas administrações, Washington apenas agravou a situação ao não responder aos nossos impulsos construtivos", declarou a pasta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;