Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Familiares de desaparecidos chilenos tentam bloquear sigilo


Do Diário do Grande ABC

21/06/2000 | 09:56


Familiares de desaparecidos durante a ditadura de Augusto Pinochet tentam obstruir um projeto legislativo que visa amparar o ``sigilo profissional`` dos militares em relaçao à entrega da documentaçao referente aos seus atos nesse período.'' Nós queremos que este projeto de lei nao seja aprovado, pois nao contribui com os nossos objetivos de buscar a verdade do ocorrido com cada um dos nossos familiares e que se faça justiça``, disse Viviana Diaz, presidente da Associaçao dos Familiares dos Presos Desaparecidos.

Diaz e a vice-presidente da associaçao, Mireya García, apresentaram um recurso à Corte de Apelaçoes, para que declare inconstitucional o projeto e que paralise a votaçao no Congresso. O projeto foi enviado pelo presidente Ricardo Lagos à Câmara dos Deputados, que prometeu tramitá-lo com urgência e enviá-lo para o Senado, na próxima semana.

No final da tarde desta terça-feira, as comissoes de Constituiçao e de Direitos Humanos votaram por 23 votos e um de abstençao. Se espera que ainda nesta quarta a Câmara referende a aprovaçao e envie para o Senado. Uma vez sancionada e publicada pelo Diário Oficial, entrará em vigor no prazo de seis meses. Os militares, entao, terao que entregar ao presidente Lagos todas as informaçoes que possam reunir sobre as suas participaçoes no período da ditadura de Pinochet, que serao repassadas à Corte Suprema.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Familiares de desaparecidos chilenos tentam bloquear sigilo

Do Diário do Grande ABC

21/06/2000 | 09:56


Familiares de desaparecidos durante a ditadura de Augusto Pinochet tentam obstruir um projeto legislativo que visa amparar o ``sigilo profissional`` dos militares em relaçao à entrega da documentaçao referente aos seus atos nesse período.'' Nós queremos que este projeto de lei nao seja aprovado, pois nao contribui com os nossos objetivos de buscar a verdade do ocorrido com cada um dos nossos familiares e que se faça justiça``, disse Viviana Diaz, presidente da Associaçao dos Familiares dos Presos Desaparecidos.

Diaz e a vice-presidente da associaçao, Mireya García, apresentaram um recurso à Corte de Apelaçoes, para que declare inconstitucional o projeto e que paralise a votaçao no Congresso. O projeto foi enviado pelo presidente Ricardo Lagos à Câmara dos Deputados, que prometeu tramitá-lo com urgência e enviá-lo para o Senado, na próxima semana.

No final da tarde desta terça-feira, as comissoes de Constituiçao e de Direitos Humanos votaram por 23 votos e um de abstençao. Se espera que ainda nesta quarta a Câmara referende a aprovaçao e envie para o Senado. Uma vez sancionada e publicada pelo Diário Oficial, entrará em vigor no prazo de seis meses. Os militares, entao, terao que entregar ao presidente Lagos todas as informaçoes que possam reunir sobre as suas participaçoes no período da ditadura de Pinochet, que serao repassadas à Corte Suprema.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;