Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar recua com otimismo global, mas produção industrial tem queda recorde

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Os ativos locais voltam a se colar ao apetite por risco em âmbito global, em meio à reabertura da economia, após a quarentena do Covid-19



03/06/2020 | 09:55


O dólar segue em baixa nesta quarta-feira, após um viés de alta na abertura, enquanto o Ibovespa futuro sobe mais de 1%. Os ativos locais voltam a se colar ao apetite por risco em âmbito global, em meio à reabertura da economia, após a quarentena do covid-19. Pesam ainda o sentimento de que o Banco Central deve bancar liquidez no mercado de câmbio e percepção de alívio do lado político.

Os investidores olham ainda a queda de 18,8% da produção industrial brasileira em abril revelada pelo IBGE, a maior da série histórica iniciada em 2002, e também recorde ante abril de 2019 (-18,8%). Ainda assim, veio melhor que a mediana das projeções do mercado (-31,7%). A produção industrial cai 8,2% no ano e recua 2,9% em 12 meses. O dado reforça apostas em novo corte de 0,75 ponto da taxa Selic, para 2,25% ao ano, no Copom deste mês.

Às 9h34 desta quarta, o dólar à vista caía 1,32%, R$ 5,1406. O dólar para julho recuava 1,27%, a R$ 5,1455. O Ibovespa Futuro subia 1,23%, aos 91.046,38 pontos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dólar recua com otimismo global, mas produção industrial tem queda recorde

Os ativos locais voltam a se colar ao apetite por risco em âmbito global, em meio à reabertura da economia, após a quarentena do Covid-19


03/06/2020 | 09:55


O dólar segue em baixa nesta quarta-feira, após um viés de alta na abertura, enquanto o Ibovespa futuro sobe mais de 1%. Os ativos locais voltam a se colar ao apetite por risco em âmbito global, em meio à reabertura da economia, após a quarentena do covid-19. Pesam ainda o sentimento de que o Banco Central deve bancar liquidez no mercado de câmbio e percepção de alívio do lado político.

Os investidores olham ainda a queda de 18,8% da produção industrial brasileira em abril revelada pelo IBGE, a maior da série histórica iniciada em 2002, e também recorde ante abril de 2019 (-18,8%). Ainda assim, veio melhor que a mediana das projeções do mercado (-31,7%). A produção industrial cai 8,2% no ano e recua 2,9% em 12 meses. O dado reforça apostas em novo corte de 0,75 ponto da taxa Selic, para 2,25% ao ano, no Copom deste mês.

Às 9h34 desta quarta, o dólar à vista caía 1,32%, R$ 5,1406. O dólar para julho recuava 1,27%, a R$ 5,1455. O Ibovespa Futuro subia 1,23%, aos 91.046,38 pontos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;