Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Marcos mantém pré-campanha e cobra acordo de Pretinho

Banco de dados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador sustenta projeto mesmo após governo confiar no presidente da Câmara de Diadema


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

15/05/2020 | 00:01


O vereador Marcos Michels (PSB), de Diadema, manteve sua pré-candidatura à Prefeitura mesmo depois de o governo do prefeito Lauro Michels (PV) indicar o presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM), como candidato à sucessão. A escolha pelo democrata foi revelada ontem pelo Diário.

Marcos, que é primo do atual chefe do Executivo, argumentou que chamou Pretinho para conversar em duas oportunidades para pedir o apoio do democrata à sua pré-campanha em Diadema.

“Expliquei para ele que em dois momentos recuei pensando em um projeto amplo. Agora, o governo precisava cumprir o acordo comigo. Ele mesmo estava na reunião”, disse o socialista, citando encontro realizado ainda em 2018 quando Marcos abriu mão da candidatura a deputado estadual para apoiar o então vice-prefeito Márcio da Farmácia (Podemos).

Nesta reunião, Márcio se comprometeu a não concorrer à Prefeitura se Marcos Michels desistisse de sua empreitada. Tal sinalização, sustenta Marcos, foi consentida pelos principais personagens do governo Lauro Michels e também pelo deputado federal Alex Manente (Cidadania).

Alex, aliás, disse ao Diário que iria trabalhar para que seu partido apoie a campanha de Marcos. A legenda na cidade, por outro lado, caminha para dar suporte para Pretinho, embora não tenha externado publicamente seu caminho no pleito. “O deputado Alex Manente, quando fala em meu apoio, está cumprindo com o acordo.”

“E também acredito que o deputado estadual Márcio da Farmácia está cumprindo com o acordo firmado dois anos atrás quando retira a sua candidatura”, adicionou o vereador, ao lembrar que Márcio, a despeito de ser o nome favorito de Lauro à sucessão, tem rejeitado assumir a cabeça da chapa na empreitada eleitoral deste ano. Márcio também publicamente não anunciou qual sua postura no pleito – o governo espera que ele apoie Pretinho.

O socialista, ainda, retrucou comentários de bastidores de que Lauro preferiu Pretinho porque pesquisas extraoficiais mostram baixa adesão popular a ele. “A eleição pode ser adiada para dezembro. Pesquisa é a foto do momento. Até dezembro tudo pode mudar.”

O Diário mostrou ontem que reunião feita pela manhã endereçou a campanha de Pretinho ao Paço. “Sou um soldado do governo. Quando a gente é convidado, não pode ser omisso. Faço parte de um grupo, tive aval da maioria deste grupo, por isso acredito que tocar o projeto (de sucessão) será mais fácil, porque faz com que eu tenha mais força para disputar com os adversários que aparecerão. Sei que a luta não será fácil”, afirmou o democrata, após o encontro. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Marcos mantém pré-campanha e cobra acordo de Pretinho

Vereador sustenta projeto mesmo após governo confiar no presidente da Câmara de Diadema

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

15/05/2020 | 00:01


O vereador Marcos Michels (PSB), de Diadema, manteve sua pré-candidatura à Prefeitura mesmo depois de o governo do prefeito Lauro Michels (PV) indicar o presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM), como candidato à sucessão. A escolha pelo democrata foi revelada ontem pelo Diário.

Marcos, que é primo do atual chefe do Executivo, argumentou que chamou Pretinho para conversar em duas oportunidades para pedir o apoio do democrata à sua pré-campanha em Diadema.

“Expliquei para ele que em dois momentos recuei pensando em um projeto amplo. Agora, o governo precisava cumprir o acordo comigo. Ele mesmo estava na reunião”, disse o socialista, citando encontro realizado ainda em 2018 quando Marcos abriu mão da candidatura a deputado estadual para apoiar o então vice-prefeito Márcio da Farmácia (Podemos).

Nesta reunião, Márcio se comprometeu a não concorrer à Prefeitura se Marcos Michels desistisse de sua empreitada. Tal sinalização, sustenta Marcos, foi consentida pelos principais personagens do governo Lauro Michels e também pelo deputado federal Alex Manente (Cidadania).

Alex, aliás, disse ao Diário que iria trabalhar para que seu partido apoie a campanha de Marcos. A legenda na cidade, por outro lado, caminha para dar suporte para Pretinho, embora não tenha externado publicamente seu caminho no pleito. “O deputado Alex Manente, quando fala em meu apoio, está cumprindo com o acordo.”

“E também acredito que o deputado estadual Márcio da Farmácia está cumprindo com o acordo firmado dois anos atrás quando retira a sua candidatura”, adicionou o vereador, ao lembrar que Márcio, a despeito de ser o nome favorito de Lauro à sucessão, tem rejeitado assumir a cabeça da chapa na empreitada eleitoral deste ano. Márcio também publicamente não anunciou qual sua postura no pleito – o governo espera que ele apoie Pretinho.

O socialista, ainda, retrucou comentários de bastidores de que Lauro preferiu Pretinho porque pesquisas extraoficiais mostram baixa adesão popular a ele. “A eleição pode ser adiada para dezembro. Pesquisa é a foto do momento. Até dezembro tudo pode mudar.”

O Diário mostrou ontem que reunião feita pela manhã endereçou a campanha de Pretinho ao Paço. “Sou um soldado do governo. Quando a gente é convidado, não pode ser omisso. Faço parte de um grupo, tive aval da maioria deste grupo, por isso acredito que tocar o projeto (de sucessão) será mais fácil, porque faz com que eu tenha mais força para disputar com os adversários que aparecerão. Sei que a luta não será fácil”, afirmou o democrata, após o encontro. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;