Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Rafael Demarchi vai às redes com discurso afinado ao de Bolsonaro

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em vídeos na internet, pré-candidato ao Paço de S.Bernardo cobra de tucano a apresentação de planos para a retomada da economia


Evaldo Novelini
Do Diário do Grande ABC

14/05/2020 | 00:01


Pré-candidato à Prefeitura de São Bernardo, o vereador Rafael Demarchi (PSL) vai afinar seu discurso ao do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para buscar identificação com o eleitor. Ele acredita que 30% dos moradores da cidade sejam bolsonaristas. A primeira ação será aumentar sua participação nas redes sociais, onde protagonizará vídeos cobrando ações do atual prefeito, Orlando Morando (PSDB), para a retomada da economia no município, que sofre os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Em um dos vídeos, que deve ser veiculado no Facebook e no Instagram a partir de amanhã, Rafael está na Rua Marechal Deodoro, uma das mais tradicionais vias de comércio da região. Dizendo que “milhares de pessoas” dependem do endereço “para levar o sustento para casa, para pagar as contas”, ele cobra uma data para a reabertura das lojas. “Governador, prefeito, nós precisamos trabalhar de novo.”

Para o pré-candidato, o comércio poderia voltar a funcionar, desde que seguisse algumas regras, como aferir a temperatura dos clientes, disponibilizar álcool gel e demarcar os espaços para que se mantenha a distância de dois metros entre um consumidor e outro. “Pode botar toda a restrição possível”, defende. “Vidas em primeiro lugar, mas a economia é necessária”, completa.

Rafael lembra no vídeo que o governo federal “tomou algumas medidas para ajudar”, “mas uma hora vai acabar”. Por isso, critica a demora da Prefeitura em criar uma política de reabertura do comércio. “É brincadeira! Mais de 50 dias de isolamento social e da quarentena e até agora São Bernardo não apresentou nenhuma data, nenhum plano, para a retomada da economia”, reclama.

Evangélicos integram outro grupo de potenciais eleitores de Rafael Demarchi, que é diácono na Igreja Bola de Neve. Atualmente, o vereador trabalha para que Morando cancele o decreto de funcionamento dos templos, editado em 26 de março, que estipula o número máximo de participantes nos cultos em 60 pessoas. “Normatize o decreto do governo federal: 30% da capacidade da igreja”.

Dizendo que, para ele, “ igreja é serviço essencial”, Rafael dá outro passo para colar sua imagem à de Bolsonaro, de quem diz ser aliado de primeira hora. “Muito antes do primeiro turno da eleição de 2018”, assegura. A estratégia de aproximação visa atrair o eleitor que vota, sem convicção, no PSDB apenas para evitar o PT, fenômeno que já foi observado no pleito presidencial de dois anos atrás. “Há carência de um nome de direita”, reconhece o vereador.

O candidato petista será o atual presidente estadual da sigla, ex-prefeito Luiz Marinho. O deputado federal Alex Manente (Cidadania) e o médico e suplente de vereador Leandro Altrão (PSB) também estão no páreo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rafael Demarchi vai às redes com discurso afinado ao de Bolsonaro

Em vídeos na internet, pré-candidato ao Paço de S.Bernardo cobra de tucano a apresentação de planos para a retomada da economia

Evaldo Novelini
Do Diário do Grande ABC

14/05/2020 | 00:01


Pré-candidato à Prefeitura de São Bernardo, o vereador Rafael Demarchi (PSL) vai afinar seu discurso ao do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para buscar identificação com o eleitor. Ele acredita que 30% dos moradores da cidade sejam bolsonaristas. A primeira ação será aumentar sua participação nas redes sociais, onde protagonizará vídeos cobrando ações do atual prefeito, Orlando Morando (PSDB), para a retomada da economia no município, que sofre os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Em um dos vídeos, que deve ser veiculado no Facebook e no Instagram a partir de amanhã, Rafael está na Rua Marechal Deodoro, uma das mais tradicionais vias de comércio da região. Dizendo que “milhares de pessoas” dependem do endereço “para levar o sustento para casa, para pagar as contas”, ele cobra uma data para a reabertura das lojas. “Governador, prefeito, nós precisamos trabalhar de novo.”

Para o pré-candidato, o comércio poderia voltar a funcionar, desde que seguisse algumas regras, como aferir a temperatura dos clientes, disponibilizar álcool gel e demarcar os espaços para que se mantenha a distância de dois metros entre um consumidor e outro. “Pode botar toda a restrição possível”, defende. “Vidas em primeiro lugar, mas a economia é necessária”, completa.

Rafael lembra no vídeo que o governo federal “tomou algumas medidas para ajudar”, “mas uma hora vai acabar”. Por isso, critica a demora da Prefeitura em criar uma política de reabertura do comércio. “É brincadeira! Mais de 50 dias de isolamento social e da quarentena e até agora São Bernardo não apresentou nenhuma data, nenhum plano, para a retomada da economia”, reclama.

Evangélicos integram outro grupo de potenciais eleitores de Rafael Demarchi, que é diácono na Igreja Bola de Neve. Atualmente, o vereador trabalha para que Morando cancele o decreto de funcionamento dos templos, editado em 26 de março, que estipula o número máximo de participantes nos cultos em 60 pessoas. “Normatize o decreto do governo federal: 30% da capacidade da igreja”.

Dizendo que, para ele, “ igreja é serviço essencial”, Rafael dá outro passo para colar sua imagem à de Bolsonaro, de quem diz ser aliado de primeira hora. “Muito antes do primeiro turno da eleição de 2018”, assegura. A estratégia de aproximação visa atrair o eleitor que vota, sem convicção, no PSDB apenas para evitar o PT, fenômeno que já foi observado no pleito presidencial de dois anos atrás. “Há carência de um nome de direita”, reconhece o vereador.

O candidato petista será o atual presidente estadual da sigla, ex-prefeito Luiz Marinho. O deputado federal Alex Manente (Cidadania) e o médico e suplente de vereador Leandro Altrão (PSB) também estão no páreo. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;