Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Erro de Mauá atrasa obras em terminais de ônibus

Celso Luiz Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Anúncio de empresa que vai construir e reformar três equipamentos está previsto para o fim do mês


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

06/03/2020 | 00:01


Depois de esperar seis anos para começar a tirar do papel o projeto de construir dois terminais de ônibus e reformar um terceiro em Mauá, a administração municipal teve que cancelar a licitação lançada em novembro do ano passado e retomar o certame do zero. A concorrência para a reforma do terminal Itapeva e construção dos novos equipamentos no Jardim Zaíra e Itapark foi relançada no último dia 20 de fevereiro, com previsão de abertura em 30 de março.

De acordo com a administração municipal, foi ignorada a obrigatoriedade da publicação do chamamento no DOU (Diário Oficial da União), portanto, o pregão foi cancelado e refeito. “Agora o andamento do processo está correto e seguirá os padrões exigidos para a publicação”, relatou a Prefeitura, em nota.

As intervenções fazem parte de um grande pacote de investimentos em mobilidade urbana anunciados em 2013 e que contam com recursos do governo federal da ordem de R$ 33 milhões, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade. O novo edital apresentou mudanças nos valores das obras. Anteriormente, as melhorias estavam orçadas em R$ 15,893 milhões. Agora, os investimentos projetados são de R$ 17,937 milhões.

No terminal Itapeva, que vai passar por melhorias, os usuários reclamam da falta de conforto, especialmente nos dias de chuva. As estudantes Emily Damasceno, 15 anos, e Emily Silva, 16, passam pelo local diariamente e afirmaram que as coberturas não dão conta de abrigar os passageiros em dias chuvosos. “Não tem nem onde sentar, porque os bancos ficam molhados”, observou uma das adolescentes. 

Já a dona de casa Nelita Nogueira, 62, reclamou da demora dos coletivos. “Às vezes a gente perde mais de meia hora esperando o ônibus”, afirmou. Desde 2014, a Suzantur opera – em desconformidade, já que não disponibiliza todos os coletivos prometidos em contrato – na cidade em regime de monopólio. A estimativa de investimento nas reformas é de R$ 5,034 milhões.

A construção de um terminal no Jardim Itapark é demanda antiga. No local de onde saem os ônibus existe apenas uma pequena construção. Sem bancos, cobertura nem segurança para os passageiros. “Meu marido pega sempre aqui e é bastante complicado. A gente até duvida que realmente vai ficar pronto, de tanto tempo que a gente espera”, afirmou a dona de casa Edjane Maria dos Santos, 33. Para a funcionária pública Ivanei Maria de Assis, 45, a situação precisa melhorar muito. “Falta total de infraestrutura”, pontuou. A obra está estimada em R$ 8,982 milhões. O edital contempla ainda a construção de terminal no Jardim Zaíra, no valor de R$ 3,920 milhões. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;