Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Dá para conhecer obras famosas sem sair de casa


Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

13/02/2011 | 07:01


Passeie pelos corredores do MoMA (Museu de Arte Moderna), em Nova York, observe as luxuosas e requintadas salas do Palácio de Versalhes, na França, e confira a genialidade de um artista no Museu Van Gogh, na Holanda.

Impossível fazer tudo isso em pouco tempo? Não mais. O Google acabou de lançar o Art Project (www.googleartproject.com), site que permite a visita virtual de 17 museus importantes localizados em nove países; nenhum no Brasil.

A tecnologia usada para desenvolvê-lo é a mesma empregada no Street View, recurso em que se pode ver imagens reais de como as ruas são. A empresa esteve em cada um dos museus e filmou os espaços com câmera especial de 360º, que capta imagens em todas as direções.

Na opinião de Ana Cristina Barreto de Carvalho, curadora do Acervo Artístico-cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, o Art Project é interessante meio de divulgação e valorização desses lugares, pois estimula a população a conhecê-los pessoalmente. E esse é realmente um dos principais objetivos do grupo apaixonado por arte que criou o site.

No entanto, a especialista afirma que apreciar as obras de arte apenas pela tela do computador nunca substituirá o contato direto com as mesmas. "Nos museus, as pessoas encontram vivências e experiências que a internet não possibilita."

No site, pode-se explorar as salas clicando em setinhas. É possível ampliar algumas obras para conferir cada detalhe. A resolução é excelente. Há quadros em que dá até para perceber as pinceladas que o artista deu e pequenas fissuras na tela.

E os recursos disponíveis não param por aí. O internauta tem acesso a informações sobre obras e artistas, pode criar a própria coleção, comentar e compartilhar tudo nas redes sociais. Ainda tem acesso a vídeos do YouTube com comentários de especialistas.

Além do MoMA, Palácio de Versalhes e Museu Van Gogh, integram o projeto os famosos National Gallery e o Tate Britain, em Londres, o Museu Raina Sofia, em Madrid, o The State Hermitage Museum, em São Petesburgo, e o The Metropolitan Museum of Art, em Nova York, entre outros. Entretanto, o público pode notar a ausência de lugares importantes, como o Museu do Prado e o Louvre. A expectativa é de que mais museus façam parte da iniciativa no futuro. Quem sabe um brasileiro apareça por lá. Enquanto isso, para os amantes das artes ou não bom passeio!

 

Vale a pena conhecer - Os museus estão a serviço da sociedade; por isso, todos deveriam aproveitá-los melhor. O contato com a arte contribui para o desenvolvimento, principalmente intelectual. "Na medida que frequenta esses espaços, a pessoa conhece a própria origem e outras culturas. Isso provoca questionamentos e reflexões. É complemento da escola e da vida", explica Ana Cristina Barreto de Carvalho. Sem visitá-los não dá para saber por qual tipo de coleção realmente se interessa. Afinal, não expõem só obras de arte, mas objetos de civilizações antigas, animais, entre outros.

 

Outras viagens virtuais - Em Paris, encontra-se um dos maiores e mais conhecidos museus do mundo: o Louvre - o que tem pirâmide de vidro no pátio e é um dos cenários do filme O Código da Vinci. É possível visitar virtualmente boa parte do gigantesco acervo pelo http://www.louvre.fr (em francês ou inglês). Dá para ver preciosidades de valores histórico, cultural e econômico incalculáveis, como as antiguidades de diversos povos, com milhares de anos. Quem curte história vai adorar. Lá encontram-se ainda esculturas e pinturas, como a famosa Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. O British Museum (www.britishmuseum.org), em Londres, e o brasileiro MASP (Museu de Arte de São Paulo - www.masp.art.br) também disponibilizam recursos interativos bacanas em seus sites.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dá para conhecer obras famosas sem sair de casa

Juliana Ravelli
Do Diário do Grande ABC

13/02/2011 | 07:01


Passeie pelos corredores do MoMA (Museu de Arte Moderna), em Nova York, observe as luxuosas e requintadas salas do Palácio de Versalhes, na França, e confira a genialidade de um artista no Museu Van Gogh, na Holanda.

Impossível fazer tudo isso em pouco tempo? Não mais. O Google acabou de lançar o Art Project (www.googleartproject.com), site que permite a visita virtual de 17 museus importantes localizados em nove países; nenhum no Brasil.

A tecnologia usada para desenvolvê-lo é a mesma empregada no Street View, recurso em que se pode ver imagens reais de como as ruas são. A empresa esteve em cada um dos museus e filmou os espaços com câmera especial de 360º, que capta imagens em todas as direções.

Na opinião de Ana Cristina Barreto de Carvalho, curadora do Acervo Artístico-cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, o Art Project é interessante meio de divulgação e valorização desses lugares, pois estimula a população a conhecê-los pessoalmente. E esse é realmente um dos principais objetivos do grupo apaixonado por arte que criou o site.

No entanto, a especialista afirma que apreciar as obras de arte apenas pela tela do computador nunca substituirá o contato direto com as mesmas. "Nos museus, as pessoas encontram vivências e experiências que a internet não possibilita."

No site, pode-se explorar as salas clicando em setinhas. É possível ampliar algumas obras para conferir cada detalhe. A resolução é excelente. Há quadros em que dá até para perceber as pinceladas que o artista deu e pequenas fissuras na tela.

E os recursos disponíveis não param por aí. O internauta tem acesso a informações sobre obras e artistas, pode criar a própria coleção, comentar e compartilhar tudo nas redes sociais. Ainda tem acesso a vídeos do YouTube com comentários de especialistas.

Além do MoMA, Palácio de Versalhes e Museu Van Gogh, integram o projeto os famosos National Gallery e o Tate Britain, em Londres, o Museu Raina Sofia, em Madrid, o The State Hermitage Museum, em São Petesburgo, e o The Metropolitan Museum of Art, em Nova York, entre outros. Entretanto, o público pode notar a ausência de lugares importantes, como o Museu do Prado e o Louvre. A expectativa é de que mais museus façam parte da iniciativa no futuro. Quem sabe um brasileiro apareça por lá. Enquanto isso, para os amantes das artes ou não bom passeio!

 

Vale a pena conhecer - Os museus estão a serviço da sociedade; por isso, todos deveriam aproveitá-los melhor. O contato com a arte contribui para o desenvolvimento, principalmente intelectual. "Na medida que frequenta esses espaços, a pessoa conhece a própria origem e outras culturas. Isso provoca questionamentos e reflexões. É complemento da escola e da vida", explica Ana Cristina Barreto de Carvalho. Sem visitá-los não dá para saber por qual tipo de coleção realmente se interessa. Afinal, não expõem só obras de arte, mas objetos de civilizações antigas, animais, entre outros.

 

Outras viagens virtuais - Em Paris, encontra-se um dos maiores e mais conhecidos museus do mundo: o Louvre - o que tem pirâmide de vidro no pátio e é um dos cenários do filme O Código da Vinci. É possível visitar virtualmente boa parte do gigantesco acervo pelo http://www.louvre.fr (em francês ou inglês). Dá para ver preciosidades de valores histórico, cultural e econômico incalculáveis, como as antiguidades de diversos povos, com milhares de anos. Quem curte história vai adorar. Lá encontram-se ainda esculturas e pinturas, como a famosa Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. O British Museum (www.britishmuseum.org), em Londres, e o brasileiro MASP (Museu de Arte de São Paulo - www.masp.art.br) também disponibilizam recursos interativos bacanas em seus sites.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;