Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Itamaraty pede informação sobre brasileiro condenado à morte



21/02/2006 | 00:00


O Ministério das Relações Exteriores pediu no domingo informações à embaixada brasileira em Jacarta sobre a possível reabertura do caso do brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, condenado à morte por tráfico de drogas, na Justiça da Indonésia.

A embaixada brasileira acompanha o assunto e se mantém em contato com os familiares e com os advogados de Moreira. Mas, até hoje, não havia ainda confirmado a Brasília a revisão do caso. Em princípio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderia encaminhar ao presidente da Indonésia, o general Susilo Bambang Yudhoyono, um terceiro pedido de clemência para Archer se não houver disposição favorável da Justiça local à revisão do julgamento.

Instrutor de vôo do Rio de Janeiro, Archer foi flagrado em agosto de 2003 no Aeroporto Internacional de Jacarta com 13,4 quilogramas de cocaína escondidos em seu equipamento de asa delta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Itamaraty pede informação sobre brasileiro condenado à morte


21/02/2006 | 00:00


O Ministério das Relações Exteriores pediu no domingo informações à embaixada brasileira em Jacarta sobre a possível reabertura do caso do brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, condenado à morte por tráfico de drogas, na Justiça da Indonésia.

A embaixada brasileira acompanha o assunto e se mantém em contato com os familiares e com os advogados de Moreira. Mas, até hoje, não havia ainda confirmado a Brasília a revisão do caso. Em princípio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderia encaminhar ao presidente da Indonésia, o general Susilo Bambang Yudhoyono, um terceiro pedido de clemência para Archer se não houver disposição favorável da Justiça local à revisão do julgamento.

Instrutor de vôo do Rio de Janeiro, Archer foi flagrado em agosto de 2003 no Aeroporto Internacional de Jacarta com 13,4 quilogramas de cocaína escondidos em seu equipamento de asa delta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;