Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sistema promete agilizar atendimento no Hospital Brasil

Expectativa é que tempo de espera tenha redução de 85%


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

19/06/2012 | 07:00


O Hospital e Maternidade Brasil, em Santo André, inicia na próxima semana reforma de seu PS (Pronto-Socorro). Além de melhorias estruturais, a proposta é de que, com a implantação de sistema desenvolvido pela Rede D'Or, o tempo de espera por atendimento na unidade de saúde tenha redução de 85% a partir de 1º de outubro.

Conforme explica o diretor da unidade, Luiz Antonio Della Negra, o fechamento de hospitais da região causou aumento de 30% na demanda do Hospital Brasil. "Temos picos de até duas horas de espera para atendimento, sendo que nas unidades onde já funciona o Smart Track o tempo passou para 15 minutos", diz.

O processo de atendimento, que também será instalado no Hospital e Maternidade Assunção, em São Bernardo, fará triagem dos pacientes e classificará o quadro como simples, dependente de avaliação mais profunda ou emergência.

AMPLIAÇÃO

O procedimento faz parte da ampliação dos hospitais Brasil e Assunção. Segundo Della Negra, a ideia é melhorar a qualidade do atendimento, além de dar mais segurança para o profissional da Saúde atuar.
Hoje, serão inauguradas áreas no Hospital Brasil - investimento de R$ 11 milhões. Além de o número de leitos de UTI ter sido ampliado de 37 para 61, a quantidade de apartamentos passou de 265 para 282.

A partir de setembro haverá outra ampliação, com a abertura de ala de internação - 24 apartamentos, e berçário com 32 leitos. Outra novidade será a instalação de um CDI (Centro de Diagnósticos e Imagem), o que possibilitará, entre outros atendimentos, ressonância, diagnóstico da mulher e tomografia.

ASSUNÇÃO

No Hospital e Maternidade Assunção serão criados 20 leitos de UTI, aumentando em 25% a sua estrutura de atendimento, além de centro cirúrgico (investimento de R$ 9 milhões), sala de cirurgia minimamente invasiva (R$ 800 mil) e ampliação da maternidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sistema promete agilizar atendimento no Hospital Brasil

Expectativa é que tempo de espera tenha redução de 85%

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

19/06/2012 | 07:00


O Hospital e Maternidade Brasil, em Santo André, inicia na próxima semana reforma de seu PS (Pronto-Socorro). Além de melhorias estruturais, a proposta é de que, com a implantação de sistema desenvolvido pela Rede D'Or, o tempo de espera por atendimento na unidade de saúde tenha redução de 85% a partir de 1º de outubro.

Conforme explica o diretor da unidade, Luiz Antonio Della Negra, o fechamento de hospitais da região causou aumento de 30% na demanda do Hospital Brasil. "Temos picos de até duas horas de espera para atendimento, sendo que nas unidades onde já funciona o Smart Track o tempo passou para 15 minutos", diz.

O processo de atendimento, que também será instalado no Hospital e Maternidade Assunção, em São Bernardo, fará triagem dos pacientes e classificará o quadro como simples, dependente de avaliação mais profunda ou emergência.

AMPLIAÇÃO

O procedimento faz parte da ampliação dos hospitais Brasil e Assunção. Segundo Della Negra, a ideia é melhorar a qualidade do atendimento, além de dar mais segurança para o profissional da Saúde atuar.
Hoje, serão inauguradas áreas no Hospital Brasil - investimento de R$ 11 milhões. Além de o número de leitos de UTI ter sido ampliado de 37 para 61, a quantidade de apartamentos passou de 265 para 282.

A partir de setembro haverá outra ampliação, com a abertura de ala de internação - 24 apartamentos, e berçário com 32 leitos. Outra novidade será a instalação de um CDI (Centro de Diagnósticos e Imagem), o que possibilitará, entre outros atendimentos, ressonância, diagnóstico da mulher e tomografia.

ASSUNÇÃO

No Hospital e Maternidade Assunção serão criados 20 leitos de UTI, aumentando em 25% a sua estrutura de atendimento, além de centro cirúrgico (investimento de R$ 9 milhões), sala de cirurgia minimamente invasiva (R$ 800 mil) e ampliação da maternidade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;