Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Situação é delicada, mas São Caetano enaltece mudança de postura

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Time é apontado com 97,4% de chances de rebaixamento; Walter, Paulinho McLaren e Márcio Granada elogiam comportamento


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

20/04/2021 | 16:52


O São Caetano está longe de ter uma situação tranquila no Campeonato Paulista. Muito pelo contrário. Os sites matemáticos, como o Chance de Gol, apontam o Azulão com 97,4% de probabilidade de rebaixamento, já que em sete jogos (ou 21 pontos disputados), o time somou apenas dois. Assim, ocupa a lanterna da competição. Entretanto, a mudança de postura vista no empate por 1 a 1 com o São Bento, segunda-feira, em Sorocaba, trouxe novo ânimo para jogadores, comissão técnica e diretoria.

"Achei que o time foi bem no primeiro tempo e por pouco a gente não sai com a vitória. Dar os parabéns para o grupo, que mesmo com um a menos lutou, demonstrou muita vontade, muita raça. Hoje você vê outro time, outra atitude. E quinta-feira (contra a Ponte Preta, no Anacleto Campanella) o bicho pega dentro de casa", destacou o atacante Walter, que estreou com a camisa azulina e enalteceu sua condição no clube. "Estou muito feliz por estrear no São Caetano, um time grande, e jogar um Campeonato Paulista, que é muito diferente. Mesmo com um menos a gente merecia um resultado melhor. Poucos entenderam minha vinda, me xingaram nas redes sociais, mas estou feliz e fiz a escolha certa. O problema não era o Vitória-BA, era o Walter que não estava bem. Aqui estou feliz", declarou o camisa 18. "Treinei só dois dias, mas me senti em casa, grupo me abraçou. Fui até meu limite e jogo a jogo vou pegando o ritmo, conhecendo os companheiros. Temos muitos jogadores de qualidade", complementou.

O técnico Paulinho McLaren, outro estreante pelo lado do São Caetano, enalteceu a mudança de postura do time. "Tínhamos de ter atitude diferente. Temos urgência, mas não podia ter pressa. Gostei bastante (do comportamento), porque até mesmo com um a menos a equipe foi competitiva na mentalidade, o que ficou retratado em campo. A virtude foi não se entregar nunca. Tínhamos jogo dificílimo, contra adversário direto e a gente sabia que não poderia abrir mão daquilo que fizemos. Mesmo com um a menos a garra, determinação e entrega em campo foi aparente", destacou.

De acordo com o CEO da gestão de futebol Márcio Granada, aquilo que foi demonstrado em campo foi um reflexo do que se apresentou fora dele. "Outro clima no vestiário, vemos os jogadores felizes, unidos. É o começo de outra etapa e tenho certeza que o resultado positivo virá no próximo jogo", concluiu.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;