Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Montadoras batem novo recorde


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

05/03/2005 | 19:13


Novos recordes, perspectivas animadoras. A indústria automobilística brasileira vive um dos seus melhores momentos e registrou em fevereiro marcas históricas: recordes na produção e exportação de veículos para o mês desde a criação do setor automotivo. As montadoras contabilizaram 186 mil unidades fabricadas, 20,1% a mais que em igual mês de 2004. As vendas ao exterior atingiram 59 mil unidades, volume 76,7% maior que o de fevereiro do ano passado.

Fevereiro também registrou melhores marcas em relação aos valores de exportações: US$ 737 milhões obtidos com as encomendas, 48,5% a mais que em igual mês de 2004. Para o Grande ABC, que concentra 25% da produção de automóveis e 55% de caminhões e ônibus, o cenário não poderia ser melhor. Nas fábricas da região, houve cerca de 3,5 mil contratações de janeiro de 2004 até o mês passado.

A produção aquecida contribuiu para o 14º mês consecutivo de alta do emprego no segmento, com saldo de 13,9 mil admissões no período. As indústrias somam hoje 104.102 funcionários, ampliação de 13,1% no número de vagas na comparação com fevereiro de 2004. Os dados foram divulgados ontem pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

O presidente da Anfavea, Rogelio Golfarb, analisa as marcas de produção e das exportações em fevereiro como uma mudança de patamar, principalmente a partir do segundo semestre de 2004. O mercado brasileiro está mais forte, consistente e pronto para ampliar a base de consumidores.

Apesar dos números animadores, Golfarb mantém a cautela e afirma que a tendência é de que o percentual do volume fabricado e exportado caia ao longo de 2005. Os motivos: taxa de câmbio desfavorável para exportar (o dólar custando hoje próximo de R$ 2,70 ainda é considerado baixo), carga tributária e taxas de juros elevadas e altas de matérias-primas. Por isso, a associação manteve a projeção de crescimento em 2005 de 5,4% na produção (para 2,3 milhão de veículos fabricados no ano) e de 7% nas vendas ao mercado externo (para totalizar US$ 8,9 bilhões) em relação ao ano passado.

Mercado interno –
As fabricantes apresentaram em fevereiro reação nas vendas ao mercado interno, depois da queda de 40% em janeiro em comparação com dezembro. Foram vendidos no país 114,9 mil veículos zero km no mês passado, alta de 7,8% em relação a janeiro. Para o presidente da Anfavea, as vendas em fevereiro mostraram um crescimento sazonal, já que o primeiro mês do ano é tradicionalmente mais fraco. Ele acrescenta que em dezembro de 2004 houve uma antecipação das compras, por parte dos consumidores.

Já no acumulado do ano (janeiro e fevereiro), foram comercializados 211,6 mil veículos no mercado interno, crescimento de 4,% em comparação com igual período de 2004. Os números são bastante semelhantes à meta anual da associação, que projeta para o setor crescer 4% nas vendas internas em 2005.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;