Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 13 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Elenco do Santo André quer que derrota sirva de exemplo


Do Diário do Grande ABC

16/09/2007 | 07:06


A revolta do Santo André com o gol sofrido na sexta-feira, aos 48 minutos, de pênalti para a Ponte Preta, serviu de exemplo para o elenco que, mesmo sendo um lance duvidoso, acredita que o grupo deve ter mais atenção até que o árbitro apite o final de jogo.

"Pagamos caro pelo nosso vacilo. Falhamos nos dois gols, independentemente de ter sido pênalti ou não”, disse Luciano Bebê.

Para o meia, pelo jogo que o Santo André fez, merecia um resultado melhor. “O mínimo era sair com a vitória porque jogamos bem dentro da proposta que tínhamos para aquela partida”, analisa o jogador.

Luciano Bebê acredita que não ter conseguido o segundo gol não foi o responsável pelo resultado ruim em Campinas.

"Como tinha mais um minuto de jogo, não tinha o porquê a gente se expor”.

O técnico Sérgio Soares e alguns outros jogadores estavam mais revoltados. Para o treinador, não era preciso o recurso da TV para saber que não houve penalidade. “Eu estava ali do lado e vi que não foi nada”, disse o treinador.

O zagueiro Douglas parecia ainda mais irritado na saída de campo. “É difícil falar no calor do jogo, mas um pênalti desse é uma falta de respeito por tudo que a gente fez em campo”.

Descanso - O elenco do Ramalhão ganhou o final de semana de folga e retorna apenas amanhã pela manhã para iniciar os trabalhos de preparação para encarar o Barueri, sábado, no Bruno Daniel, na tentativa de se reabilitar.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Elenco do Santo André quer que derrota sirva de exemplo

Do Diário do Grande ABC

16/09/2007 | 07:06


A revolta do Santo André com o gol sofrido na sexta-feira, aos 48 minutos, de pênalti para a Ponte Preta, serviu de exemplo para o elenco que, mesmo sendo um lance duvidoso, acredita que o grupo deve ter mais atenção até que o árbitro apite o final de jogo.

"Pagamos caro pelo nosso vacilo. Falhamos nos dois gols, independentemente de ter sido pênalti ou não”, disse Luciano Bebê.

Para o meia, pelo jogo que o Santo André fez, merecia um resultado melhor. “O mínimo era sair com a vitória porque jogamos bem dentro da proposta que tínhamos para aquela partida”, analisa o jogador.

Luciano Bebê acredita que não ter conseguido o segundo gol não foi o responsável pelo resultado ruim em Campinas.

"Como tinha mais um minuto de jogo, não tinha o porquê a gente se expor”.

O técnico Sérgio Soares e alguns outros jogadores estavam mais revoltados. Para o treinador, não era preciso o recurso da TV para saber que não houve penalidade. “Eu estava ali do lado e vi que não foi nada”, disse o treinador.

O zagueiro Douglas parecia ainda mais irritado na saída de campo. “É difícil falar no calor do jogo, mas um pênalti desse é uma falta de respeito por tudo que a gente fez em campo”.

Descanso - O elenco do Ramalhão ganhou o final de semana de folga e retorna apenas amanhã pela manhã para iniciar os trabalhos de preparação para encarar o Barueri, sábado, no Bruno Daniel, na tentativa de se reabilitar.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;