Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Professores do Estado entram em greve a partir de hoje


Renata Gonçalez
Do Diário do Grande ABC

16/06/2008 | 07:05


Os professores da rede estadual de ensino, incluindo os municípios do Grande ABC, entram em greve a partir de hoje. A decisão foi tomada na última sexta-feira, após assembléia realizada na Praça da República, Centro da Capital.

Segundo informações da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), as reivindicações vão desde reajuste salarial até melhorias nas condições de trabalho, como fim da aprovação automática e limite máximo de 35 alunos por sala.

Eles pedem, ainda, a revogação do decreto 53.037/08, que impõe vários prejuízos à categoria; extensão das gratificações aos aposentados e garantia de emprego e estabilidade a todos os professores.

A categoria volta a se reunir hoje para acertar outros detalhes da paralisação. Pais e alunos deverão se reunir amanhã e quarta-feira para discutir os motivos da greve.

Uma nova assembléia está marcada para a próxima sexta-feira, no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo), às 14h.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Professores do Estado entram em greve a partir de hoje

Renata Gonçalez
Do Diário do Grande ABC

16/06/2008 | 07:05


Os professores da rede estadual de ensino, incluindo os municípios do Grande ABC, entram em greve a partir de hoje. A decisão foi tomada na última sexta-feira, após assembléia realizada na Praça da República, Centro da Capital.

Segundo informações da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), as reivindicações vão desde reajuste salarial até melhorias nas condições de trabalho, como fim da aprovação automática e limite máximo de 35 alunos por sala.

Eles pedem, ainda, a revogação do decreto 53.037/08, que impõe vários prejuízos à categoria; extensão das gratificações aos aposentados e garantia de emprego e estabilidade a todos os professores.

A categoria volta a se reunir hoje para acertar outros detalhes da paralisação. Pais e alunos deverão se reunir amanhã e quarta-feira para discutir os motivos da greve.

Uma nova assembléia está marcada para a próxima sexta-feira, no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo), às 14h.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;