Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Eles é que precisam da gente...

O governador Alberto Goldman foi nosso convidado para a transmissão da Transamérica de domingo


Especial para o Diário

26/10/2010 | 00:00


O governador Alberto Goldman foi nosso convidado para a transmissão da Transamérica de domingo. Corintiano fanático e entendido de futebol, ele fez sucesso.

Chegou cedo ao estádio do Pacaembu, participou da abertura da jornada, do jogo e depois do Debate Bola. Sobre a Copa de 2014 ele foi enfático: "Sei que o Mundial é um grande business. Por isso a Fifa e a CBF devem querer começá-lo aqui em São Paulo. Esse não é só um sonho dos paulistas, é deles também."

Goldman foi ainda mais direto: "Faremos as obras estruturais, viárias, metrôs, trens, hospitais e o que mais precisar. Mas não colocaremos dinheiro público em estádios privados. E são eles - Fifa e CBF - que precisam definir qual será o estádio da abertura."

O governador de São Paulo fez uma revelação; o Estado propôs ao governo federal cuidar, ampliar e melhorar os aeroportos de Congonhas, Cumbica e Viracopos. Em contrapartida, o governo federal, que pouquíssimo fez nesses oito anos pelos três aeroportos, não quer repassá-los para São Paulo. A coisa está sendo tratada ainda em banho-maria. Se o Serra ganhar a eleição, a conversa será outra.

SURPRESA
Pelé estava no seu sítio com a família comemorando os 70 anos. No domingo pela manhã fez ginástica, almoçou com a filharada e os netos, além de outros parentes e amigos próximos.

Assistiu ao primeiro tempo de Santos e Grêmio Prudente pela televisão. Como o jogo estava muito fácil e o Peixe vencia por 2 a 0, o Rei resolveu tirar uma pestana no intervalo.

Acordou faltando cinco minutos para acabar a partida e não acreditou quando viu o placar atualizado na tela da televisão. Como se aquilo fosse uma miragem, ligou para o celular do filho Edinho, que faz parte da comissão técnica do Santos.

Incrédulo, o filho de Pelé afirmou: "Pai, estamos perdendo para o pior time do campeonato, que está jogando sem dois jogadores que foram expulsos e o Neymar chutou um pênalti pra fora".

O fim do domingo do Rei não foi tão animado quanto começou.

Márcio Bernardes é âncora da rede Transamérica de Rádio e professor universitário. www.marciobernardes.com.br



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eles é que precisam da gente...

O governador Alberto Goldman foi nosso convidado para a transmissão da Transamérica de domingo

Especial para o Diário

26/10/2010 | 00:00


O governador Alberto Goldman foi nosso convidado para a transmissão da Transamérica de domingo. Corintiano fanático e entendido de futebol, ele fez sucesso.

Chegou cedo ao estádio do Pacaembu, participou da abertura da jornada, do jogo e depois do Debate Bola. Sobre a Copa de 2014 ele foi enfático: "Sei que o Mundial é um grande business. Por isso a Fifa e a CBF devem querer começá-lo aqui em São Paulo. Esse não é só um sonho dos paulistas, é deles também."

Goldman foi ainda mais direto: "Faremos as obras estruturais, viárias, metrôs, trens, hospitais e o que mais precisar. Mas não colocaremos dinheiro público em estádios privados. E são eles - Fifa e CBF - que precisam definir qual será o estádio da abertura."

O governador de São Paulo fez uma revelação; o Estado propôs ao governo federal cuidar, ampliar e melhorar os aeroportos de Congonhas, Cumbica e Viracopos. Em contrapartida, o governo federal, que pouquíssimo fez nesses oito anos pelos três aeroportos, não quer repassá-los para São Paulo. A coisa está sendo tratada ainda em banho-maria. Se o Serra ganhar a eleição, a conversa será outra.

SURPRESA
Pelé estava no seu sítio com a família comemorando os 70 anos. No domingo pela manhã fez ginástica, almoçou com a filharada e os netos, além de outros parentes e amigos próximos.

Assistiu ao primeiro tempo de Santos e Grêmio Prudente pela televisão. Como o jogo estava muito fácil e o Peixe vencia por 2 a 0, o Rei resolveu tirar uma pestana no intervalo.

Acordou faltando cinco minutos para acabar a partida e não acreditou quando viu o placar atualizado na tela da televisão. Como se aquilo fosse uma miragem, ligou para o celular do filho Edinho, que faz parte da comissão técnica do Santos.

Incrédulo, o filho de Pelé afirmou: "Pai, estamos perdendo para o pior time do campeonato, que está jogando sem dois jogadores que foram expulsos e o Neymar chutou um pênalti pra fora".

O fim do domingo do Rei não foi tão animado quanto começou.

Márcio Bernardes é âncora da rede Transamérica de Rádio e professor universitário. www.marciobernardes.com.br

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;