Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Ford Ranger roda mais de 1.250 km com um tanque de diesel

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do Garagem360

05/10/2020 | 13:18


Presente em diferentes mercados globais, a Ford Ranger é conhecida por fatores como robustez e eficiência. Ahmed Jaffar e Mohamed Sirelkhatim, produtores de conteúdo de Dubai, nos Emirados Árabes, foram desafiados a provar a autonomia do modelo XLS 2.2 turbodiesel.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Munidos apenas de algumas dicas de direção econômica e outra Ranger XLS 2.2 de apoio, eles encheram o tanque de 80 litros e partiram com a proposta de ir o mais longe possível, em pleno alto verão do Oriente Médio. “No início, pensamos que a meta de mil quilômetros era muito ambiciosa”, diz Jaffar. “Mas, à medida que o dia foi passando, ficou claro que iríamos bem mais longe”, completa.

Depois de rodar 864 km no primeiro dia, a picape ainda tinha um quarto de combustível no tanque. Foi aí que a dupla decidiu quebrar a meta e rodou mais 388 km, somando um total de 1.252 km. Veja o vídeo do desafio.

Dicas de direção

O motor 2.2 Duratorq turbodiesel de quatro cilindros da Ranger tem potência de 160 cv (a 3.200 rpm) e torque de 39,25 kgfm em baixas rotações (1.600 a 2.500 rpm). “Apesar de algumas diferenças no combustível e na calibração da Ranger nos mercados do Oriente Médio e do Brasil, muitos clientes daqui também já comprovaram a boa autonomia e conseguiram rodar mais de mil quilômetros com um tanque”, diz Gilmar de Paula, engenheiro-chefe da Ranger na América do Sul.

Como o consumo de combustível também depende muito do modo de dirigir, veja abaixo algumas dicas que ajudam a otimizar a autonomia da picape.

Dirija suavemente

Tente acelerar, frear e manobrar o volante do modo mais suave possível. A direção agressiva – acelerar rápido, correr e frear bruscamente – pode diminuir significativamente a autonomia. Tente antecipar situações que exijam ajustes de velocidade, aceleração e frenagem.

Use o piloto automático

O piloto automático ajuda a manter uma velocidade constante e economizar combustível em longos trechos de rodovia sem a necessidade de monitorar o velocímetro constantemente.

Alivie o peso

Tente viajar com pouca carga, mantendo somente os itens mais importantes na picape. Tire tudo o que não for usar.

Diminua a velocidade

Acelerar forte consome mais combustível, fazendo o motor trabalhar em giro maior. Dirigindo a 90 km/h em vez de 100 km/h, por exemplo, é possível aumentar a economia de combustível em até 15%.

Reduza o arrasto aerodinâmico

A Ranger foi desenhada com boa aerodinâmica, mas transportar cargas altas, ou dirigir com a janela aberta, pode criar resistência extra e arrasto que afetam a economia de combustível. Cobrir a carga pode reduzir o arrasto e, se for adequado, considere transportar itens dentro da cabine em viagens mais longas.

LEIA MAIS: Honda surpreende e anuncia que deixará a Fórmula 1 após 2021
Mercedes-Benz é a marca com mais recalls em 2020, diz estudo

Picapes do passado

Por serem veículos utilitários versáteis, as picapes conquistaram uma legião de fãs em todo o planeta, já que podem ser utilizadas tanto no trabalho quanto no dia a dia. No Brasil, elas existem desde os primórdios da indústria. Dessa forma, inúmeros modelos marcaram época e deixaram saudade.

Na galeria especial do Garagem360, confira algumas picapes que fizeram história.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ford Ranger roda mais de 1.250 km com um tanque de diesel

Da Redação, com assessoria
Do Garagem360

05/10/2020 | 13:18


Presente em diferentes mercados globais, a Ford Ranger é conhecida por fatores como robustez e eficiência. Ahmed Jaffar e Mohamed Sirelkhatim, produtores de conteúdo de Dubai, nos Emirados Árabes, foram desafiados a provar a autonomia do modelo XLS 2.2 turbodiesel.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Munidos apenas de algumas dicas de direção econômica e outra Ranger XLS 2.2 de apoio, eles encheram o tanque de 80 litros e partiram com a proposta de ir o mais longe possível, em pleno alto verão do Oriente Médio. “No início, pensamos que a meta de mil quilômetros era muito ambiciosa”, diz Jaffar. “Mas, à medida que o dia foi passando, ficou claro que iríamos bem mais longe”, completa.

Depois de rodar 864 km no primeiro dia, a picape ainda tinha um quarto de combustível no tanque. Foi aí que a dupla decidiu quebrar a meta e rodou mais 388 km, somando um total de 1.252 km. Veja o vídeo do desafio.

Dicas de direção

O motor 2.2 Duratorq turbodiesel de quatro cilindros da Ranger tem potência de 160 cv (a 3.200 rpm) e torque de 39,25 kgfm em baixas rotações (1.600 a 2.500 rpm). “Apesar de algumas diferenças no combustível e na calibração da Ranger nos mercados do Oriente Médio e do Brasil, muitos clientes daqui também já comprovaram a boa autonomia e conseguiram rodar mais de mil quilômetros com um tanque”, diz Gilmar de Paula, engenheiro-chefe da Ranger na América do Sul.

Como o consumo de combustível também depende muito do modo de dirigir, veja abaixo algumas dicas que ajudam a otimizar a autonomia da picape.

Dirija suavemente

Tente acelerar, frear e manobrar o volante do modo mais suave possível. A direção agressiva – acelerar rápido, correr e frear bruscamente – pode diminuir significativamente a autonomia. Tente antecipar situações que exijam ajustes de velocidade, aceleração e frenagem.

Use o piloto automático

O piloto automático ajuda a manter uma velocidade constante e economizar combustível em longos trechos de rodovia sem a necessidade de monitorar o velocímetro constantemente.

Alivie o peso

Tente viajar com pouca carga, mantendo somente os itens mais importantes na picape. Tire tudo o que não for usar.

Diminua a velocidade

Acelerar forte consome mais combustível, fazendo o motor trabalhar em giro maior. Dirigindo a 90 km/h em vez de 100 km/h, por exemplo, é possível aumentar a economia de combustível em até 15%.

Reduza o arrasto aerodinâmico

A Ranger foi desenhada com boa aerodinâmica, mas transportar cargas altas, ou dirigir com a janela aberta, pode criar resistência extra e arrasto que afetam a economia de combustível. Cobrir a carga pode reduzir o arrasto e, se for adequado, considere transportar itens dentro da cabine em viagens mais longas.

LEIA MAIS: Honda surpreende e anuncia que deixará a Fórmula 1 após 2021
Mercedes-Benz é a marca com mais recalls em 2020, diz estudo

Picapes do passado

Por serem veículos utilitários versáteis, as picapes conquistaram uma legião de fãs em todo o planeta, já que podem ser utilizadas tanto no trabalho quanto no dia a dia. No Brasil, elas existem desde os primórdios da indústria. Dessa forma, inúmeros modelos marcaram época e deixaram saudade.

Na galeria especial do Garagem360, confira algumas picapes que fizeram história.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;