Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 14 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar tem queda leve com otimismo externo e cautela local

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


01/10/2020 | 09:50


O dólar opera em leve baixa nesta quinta-feira em meio ao apetite por ativos de risco no exterior. Mas a moeda americana se fortaleceu ante o real, de forma pontual, diante do impasse sobre as fontes de financiamento do Renda Cidadã em meio a cautela política e fiscal. Os desdobramentos da briga entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, estão no radar dos investidores também.

O novo aumento de mortes diárias por covid-19 no País acima de mil, na quarta-feira, apoia ainda desconforto sobre o ritmo da recuperação interna e o investidor deve acompanhar nesta manhã webinar com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto (10h).

No exterior, o otimismo predomina nas bolsas, em meio a esperanças de um acordo político para novos estímulos nos EUA, enquanto o dólar está fraco ante pares principais e moedas emergentes e ligadas a commodities em dia de feriados na China, Taiwan e Coreia do Sul.

Às 9h31 desta quinta, o dólar à vista voltava a recuar 0,15%, a R$ 5,6097, após viés de alta pontual à máxima de R$ 5,6197 (+0,02%). O dólar futuro de novembro recuava 0,04%, a R$ 5,6125, ante máxima em R$ 5,6230 (+0,15%).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dólar tem queda leve com otimismo externo e cautela local


01/10/2020 | 09:50


O dólar opera em leve baixa nesta quinta-feira em meio ao apetite por ativos de risco no exterior. Mas a moeda americana se fortaleceu ante o real, de forma pontual, diante do impasse sobre as fontes de financiamento do Renda Cidadã em meio a cautela política e fiscal. Os desdobramentos da briga entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, estão no radar dos investidores também.

O novo aumento de mortes diárias por covid-19 no País acima de mil, na quarta-feira, apoia ainda desconforto sobre o ritmo da recuperação interna e o investidor deve acompanhar nesta manhã webinar com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto (10h).

No exterior, o otimismo predomina nas bolsas, em meio a esperanças de um acordo político para novos estímulos nos EUA, enquanto o dólar está fraco ante pares principais e moedas emergentes e ligadas a commodities em dia de feriados na China, Taiwan e Coreia do Sul.

Às 9h31 desta quinta, o dólar à vista voltava a recuar 0,15%, a R$ 5,6097, após viés de alta pontual à máxima de R$ 5,6197 (+0,02%). O dólar futuro de novembro recuava 0,04%, a R$ 5,6125, ante máxima em R$ 5,6230 (+0,15%).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;