Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Libaneses voltam a protestar em Beirute após explosão



09/08/2020 | 13:53


Por Aline Bronzati

São Paulo, 09/08/2020 - Os libaneses voltaram às ruas em Beirute, capital do Líbano, neste domingo (9) para mais uma dia de protestos. A manifestação ocorre em repúdio à explosão de milhares de toneladas de nitrato de amônio armazenadas no porto e que devastou a capital libanesa. Manifestantes aparecem atirando pedras contra prédios do governo local, conforme imagens circuladas na mídia internacional e local.

Ontem (8), dezenas de manifestantes libaneses invadiram as instalações do ministério das Relações Exteriores do Líbano. A população local saiu às ruas contra o sistema político local, responsabilizado primeiro pelo caos econômico e ainda o impacto social causado pela explosão, que deixou mais de 150 pessoas mortas.

Mais cedo, chefes de Estado se reuniram em uma videoconferência, organizada pelo presidente da França, Emmanuel Macron, para angariar doações aos libaneses. O prejuízo financeiro da explosão em Beirute é estimada em torno dos US$ 15 bilhões.

No encontro, o presidente Jair Bolsonaro convidou o ex-presidente Michel Temer para chefiar a ajuda humanitária do Brasil em Beirute. Ainda na manhã de hoje, Temer, que é filho de libaneses, aceitou e disse que se "sente honrado" com o convite.

Contato: aline.bronzati@estadao.com



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Libaneses voltam a protestar em Beirute após explosão


09/08/2020 | 13:53


Por Aline Bronzati

São Paulo, 09/08/2020 - Os libaneses voltaram às ruas em Beirute, capital do Líbano, neste domingo (9) para mais uma dia de protestos. A manifestação ocorre em repúdio à explosão de milhares de toneladas de nitrato de amônio armazenadas no porto e que devastou a capital libanesa. Manifestantes aparecem atirando pedras contra prédios do governo local, conforme imagens circuladas na mídia internacional e local.

Ontem (8), dezenas de manifestantes libaneses invadiram as instalações do ministério das Relações Exteriores do Líbano. A população local saiu às ruas contra o sistema político local, responsabilizado primeiro pelo caos econômico e ainda o impacto social causado pela explosão, que deixou mais de 150 pessoas mortas.

Mais cedo, chefes de Estado se reuniram em uma videoconferência, organizada pelo presidente da França, Emmanuel Macron, para angariar doações aos libaneses. O prejuízo financeiro da explosão em Beirute é estimada em torno dos US$ 15 bilhões.

No encontro, o presidente Jair Bolsonaro convidou o ex-presidente Michel Temer para chefiar a ajuda humanitária do Brasil em Beirute. Ainda na manhã de hoje, Temer, que é filho de libaneses, aceitou e disse que se "sente honrado" com o convite.

Contato: aline.bronzati@estadao.com

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;