Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Trump volta a culpar China e reitera que Brasil vive situação terrível com Covid

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


20/07/2020 | 13:41


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reiterou nesta segunda-feira, 20, que o Brasil vive uma "situação terrível" pela covid-19 e voltou a culpar os chineses pela pandemia. "É um problema global, ainda que causado pela China", disse a repórteres no Salão Oval, seu gabinete na Casa Branca.

A menção ao Brasil veio durante críticas de Trump à cobertura da imprensa americana sobre a pandemia. "No fim de semana, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o mundo atingiu recorde de casos de coronavírus. E só se fala dos EUA, como se o problema não fosse mundial. Veja o Brasil, que situação terrível. Veja o México", argumentou o republicano.

Não é a primeira vez que o presidente americano cita o avanço da covid-19 no País.

Donald Trump ainda ressaltou que os avanços recentes em estudos de vacinas e tratamentos contra o novo coronavírus, comentando especificamente sobre a utilização de remdesivir em pacientes já infectados.

Dessa vez, ele não mencionou hidroxicloroquina, medicamento que fez uso de forma preventiva, por mais que não haja comprovação científica de sua eficácia.

O líder da Casa Branca ainda informou que seu governo passará a conceder coletivas sobre o desenvolvimento de vacinas contra a covid-19. Nesta segunda-feira, AstraZeneca e Pfizer relataram avanços importantes em seus estudos de uma profilaxia à doença.

Além de reforçar críticas à China, em meio à escalada de tensões entre os dois países, Trump afirmou aos repórteres presentes que Estados governados pelo Partido Democrata lidaram pior com a pandemia. "Olhe Nova York", disparou.

O Estado, governado por Andrew Cuomo, registra o maior número de mortes e casos pela doença. As falas de Trump, no entanto, vêm em ano de eleições presidenciais, para as quais seu principal rival, o democrata Joe Biden, é favorito nas pesquisas de intenção de voto.

Economia

O presidente dos Estados Unidos também voltou a defender cortes de impostos em folhas de pagamento como forma de estimular a atividade no país, golpeada pela crise.

No Congresso, parlamentares começaram nesta segunda-feira a discutir um quinto pacote fiscal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trump volta a culpar China e reitera que Brasil vive situação terrível com Covid


20/07/2020 | 13:41


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reiterou nesta segunda-feira, 20, que o Brasil vive uma "situação terrível" pela covid-19 e voltou a culpar os chineses pela pandemia. "É um problema global, ainda que causado pela China", disse a repórteres no Salão Oval, seu gabinete na Casa Branca.

A menção ao Brasil veio durante críticas de Trump à cobertura da imprensa americana sobre a pandemia. "No fim de semana, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o mundo atingiu recorde de casos de coronavírus. E só se fala dos EUA, como se o problema não fosse mundial. Veja o Brasil, que situação terrível. Veja o México", argumentou o republicano.

Não é a primeira vez que o presidente americano cita o avanço da covid-19 no País.

Donald Trump ainda ressaltou que os avanços recentes em estudos de vacinas e tratamentos contra o novo coronavírus, comentando especificamente sobre a utilização de remdesivir em pacientes já infectados.

Dessa vez, ele não mencionou hidroxicloroquina, medicamento que fez uso de forma preventiva, por mais que não haja comprovação científica de sua eficácia.

O líder da Casa Branca ainda informou que seu governo passará a conceder coletivas sobre o desenvolvimento de vacinas contra a covid-19. Nesta segunda-feira, AstraZeneca e Pfizer relataram avanços importantes em seus estudos de uma profilaxia à doença.

Além de reforçar críticas à China, em meio à escalada de tensões entre os dois países, Trump afirmou aos repórteres presentes que Estados governados pelo Partido Democrata lidaram pior com a pandemia. "Olhe Nova York", disparou.

O Estado, governado por Andrew Cuomo, registra o maior número de mortes e casos pela doença. As falas de Trump, no entanto, vêm em ano de eleições presidenciais, para as quais seu principal rival, o democrata Joe Biden, é favorito nas pesquisas de intenção de voto.

Economia

O presidente dos Estados Unidos também voltou a defender cortes de impostos em folhas de pagamento como forma de estimular a atividade no país, golpeada pela crise.

No Congresso, parlamentares começaram nesta segunda-feira a discutir um quinto pacote fiscal.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;