Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Escola Municipal está com aulas suspensas

Andréa Iseki/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

De acordo com Prefeitura da cidade, razão é manutenção na caixa-d’água da unidade


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

19/09/2014 | 07:00


Os alunos da Escola Municipal Samir Auada, no Jardim Guapituba, em Mauá, estão sem aulas desde quarta-feira. A justificativa da Prefeitura é a realização de manutenção hidraúlica na unidade, que tem alunos entre 3 e 7 anos.

A dona de casa Elizangela Soares, 38 anos, disse que ficou surpresa. “Quando levei meu filho para a aula, mandaram a gente voltar falando que até o fim da semana a escola estaria fechada. Falaram que é porque precisam arrumar a caixa-d’água”, disse a mãe.

A tosadora Daniela Santos Silva Santana, 37, disse ter ouvido vários boatos sobre os problemas na escola. “Chegaram a comentar sobre ratos dentro da caixa-d’água, mas acho difícil um deles entrar lá.”

Uma funcionária do estabelecimento, que não quis se identificar, relatou que foram encontrados dois roedores no reservatório de água. Ela também relatou que a Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) identificou que a água estava contaminada e a Prefeitura pediu que funcionários fizessem exames médicos.

A Sama disse que sua responsabilidade é apenas o cavalete da escola, que apresenta água em condições normais. A Prefeitura informou que a Secretaria da Educação fez a substituição da caixa-d’água, que estava em “perfeitas condições, e a total higienização da tubulação”. A previsão para o retorno das aulas é na segunda-feira.

Ainda segundo a nota da administração municipal, a equipe da Vigilância Epidemiológica investigou a situação de saúde de escolares, professores e funcionários, sendo que nenhuma alteração foi registrada. A desratização preventiva ocorreu nos dias 14 de janeiro e 22 de julho, sem alterações, conforme o Executivo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Escola Municipal está com aulas suspensas

De acordo com Prefeitura da cidade, razão é manutenção na caixa-d’água da unidade

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

19/09/2014 | 07:00


Os alunos da Escola Municipal Samir Auada, no Jardim Guapituba, em Mauá, estão sem aulas desde quarta-feira. A justificativa da Prefeitura é a realização de manutenção hidraúlica na unidade, que tem alunos entre 3 e 7 anos.

A dona de casa Elizangela Soares, 38 anos, disse que ficou surpresa. “Quando levei meu filho para a aula, mandaram a gente voltar falando que até o fim da semana a escola estaria fechada. Falaram que é porque precisam arrumar a caixa-d’água”, disse a mãe.

A tosadora Daniela Santos Silva Santana, 37, disse ter ouvido vários boatos sobre os problemas na escola. “Chegaram a comentar sobre ratos dentro da caixa-d’água, mas acho difícil um deles entrar lá.”

Uma funcionária do estabelecimento, que não quis se identificar, relatou que foram encontrados dois roedores no reservatório de água. Ela também relatou que a Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) identificou que a água estava contaminada e a Prefeitura pediu que funcionários fizessem exames médicos.

A Sama disse que sua responsabilidade é apenas o cavalete da escola, que apresenta água em condições normais. A Prefeitura informou que a Secretaria da Educação fez a substituição da caixa-d’água, que estava em “perfeitas condições, e a total higienização da tubulação”. A previsão para o retorno das aulas é na segunda-feira.

Ainda segundo a nota da administração municipal, a equipe da Vigilância Epidemiológica investigou a situação de saúde de escolares, professores e funcionários, sendo que nenhuma alteração foi registrada. A desratização preventiva ocorreu nos dias 14 de janeiro e 22 de julho, sem alterações, conforme o Executivo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;