Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Híbrido Agrale promete mais economia e menos poluição


Wagner Oliveira
Do Diário do Grande ABC

30/06/2010 | 07:03


Você um dia vai poder andar nele e sentir-se num mundo melhor. Trata-se do Agrale Hybridus, modelo de ônibus para o transporte urbano de passageiros especialmente em corredores centrais ou em linhas de interligação. O Grande ABC, que já possui um dos corredores mais eficientes do País, pode se beneficiar com mais uma proposta energética menos agressiva o meio ambiente.

O Agrale Hybridus, que foi apresentado à imprensa na pista do sambódromo, no Anhembi, permite redução de 30% na emissão de poluentes e a mesma proporção na economia de combustível. Assim como os ônibus elétricos que já rodam aqui na região, um dos atributos que mais agradam no Agrale Hybridus é a redução do nível de ruído em relação a veículos convencionais.

Ubirajara Choairi, gerente de vendas de veículos da Agrale, considera que o ônibus será alternativa de curto prazo para o trânsito de coletivos urbanos em grandes cidades - desde que haja o apoio dos órgãos governamentais, como já ocorre em diversos outros países.

"A tecnologia já está desenvolvida e o veículo em fase final de testes, permitindo que o ônibus esteja à disposição dos clientes a partir do início do próximo ano. A parceria com grandes companhias, como Siemens e Marcopolo, contribuiu de forma significativa no desenvolvimento deste projeto", salienta.

O novo veículo traz tecnologia híbrida diesel/elétrica. Ele é equipado por dois motores elétricos e um terceiro propulsor Cummins a diesel, que é acionado somente para carregar os ultracapacitores. Em vez de bateria pesada, com autonomia limitada e longo tempo para recarga, são os ultracapacitores que produzem entre 600 e 700 Volts - suficientes para transportar 73 passagerios.

Entre as vantagens em relação a veículos híbridos convencionais, possui geração de energia por intermédio do sistema de freios. O processo de frenagem tem início no momento em que o motorista tira o pé do acelerador, o que, além de gerar energia para os ultracapacitores, contribui para a economia do sistema.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Híbrido Agrale promete mais economia e menos poluição

Wagner Oliveira
Do Diário do Grande ABC

30/06/2010 | 07:03


Você um dia vai poder andar nele e sentir-se num mundo melhor. Trata-se do Agrale Hybridus, modelo de ônibus para o transporte urbano de passageiros especialmente em corredores centrais ou em linhas de interligação. O Grande ABC, que já possui um dos corredores mais eficientes do País, pode se beneficiar com mais uma proposta energética menos agressiva o meio ambiente.

O Agrale Hybridus, que foi apresentado à imprensa na pista do sambódromo, no Anhembi, permite redução de 30% na emissão de poluentes e a mesma proporção na economia de combustível. Assim como os ônibus elétricos que já rodam aqui na região, um dos atributos que mais agradam no Agrale Hybridus é a redução do nível de ruído em relação a veículos convencionais.

Ubirajara Choairi, gerente de vendas de veículos da Agrale, considera que o ônibus será alternativa de curto prazo para o trânsito de coletivos urbanos em grandes cidades - desde que haja o apoio dos órgãos governamentais, como já ocorre em diversos outros países.

"A tecnologia já está desenvolvida e o veículo em fase final de testes, permitindo que o ônibus esteja à disposição dos clientes a partir do início do próximo ano. A parceria com grandes companhias, como Siemens e Marcopolo, contribuiu de forma significativa no desenvolvimento deste projeto", salienta.

O novo veículo traz tecnologia híbrida diesel/elétrica. Ele é equipado por dois motores elétricos e um terceiro propulsor Cummins a diesel, que é acionado somente para carregar os ultracapacitores. Em vez de bateria pesada, com autonomia limitada e longo tempo para recarga, são os ultracapacitores que produzem entre 600 e 700 Volts - suficientes para transportar 73 passagerios.

Entre as vantagens em relação a veículos híbridos convencionais, possui geração de energia por intermédio do sistema de freios. O processo de frenagem tem início no momento em que o motorista tira o pé do acelerador, o que, além de gerar energia para os ultracapacitores, contribui para a economia do sistema.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;