Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Sensual veneno do escorpião

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Luis Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

25/02/2011 | 07:00


O filme Bruna Surfistinha chega hoje aos cinemas de todo o Brasil e com nove cópias espalhadas pelas salas do Grande ABC. A adaptação cinematográfica da trajetória da mais famosa garota de programa do País mistura assuntos como cobiça, ganância e drogas e torna-se uma espécie de conto de fadas do submundo do sexo fácil. Mas o longa-metragem não acrescenta nada a outrass histórias já contadas .
A personagem explodiu entre 2005 e 2006, tempo em que seu blog se tornou conhecido na internet e o livro O Doce Veneno do Escorpião atingiu grande vendagem. Agora nas telas, a figura da menina que deixou a casa dos pais, passou por um pequeno privê e chegou até um luxuoso flat, onde recebia seus clientes, promete ser tão popular que é possível afirmar que Deborah Secco passará também a ser conhecida pelo nome de Bruna Surfistinha.
A presença da bela atriz no papel título é responsável - apesar de ela não desejar isso - por grande parcela dos holofotes voltados para a produção. Deborah não é exigida ao ponto de ter de desempenhar interpretação densa e marcante. Não que não possa chegar a tal ponto, mas sua personagem não pede esforço além da medida. Em conversa com a imprensa, a atriz afirmou que o papel poderia apresentar um lado seu que poucos conhecem. O tiro sai pela culatra, já que suas cenas de nudez não param de chamar a atenção do público, principalmente o masculino.
Ela é comandada por Marcus Baldini. Conhecido por seu trabalho na publicidade, o diretor faz sua estreia em longa-metragem. Ele não decepciona à frente do aguardado projeto, mas parece que a bagagem profissional ainda lhe influencia muito na nova empreitada.
O pecado de Bruna Surfistinha está em apostar que uma personagem fraca é capaz de sustentar uma grande produção. Não importa sobre quem fosse o filme, a história apresentada não é tão diferente de tantas outras já contadas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sensual veneno do escorpião

Luis Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

25/02/2011 | 07:00


O filme Bruna Surfistinha chega hoje aos cinemas de todo o Brasil e com nove cópias espalhadas pelas salas do Grande ABC. A adaptação cinematográfica da trajetória da mais famosa garota de programa do País mistura assuntos como cobiça, ganância e drogas e torna-se uma espécie de conto de fadas do submundo do sexo fácil. Mas o longa-metragem não acrescenta nada a outrass histórias já contadas .
A personagem explodiu entre 2005 e 2006, tempo em que seu blog se tornou conhecido na internet e o livro O Doce Veneno do Escorpião atingiu grande vendagem. Agora nas telas, a figura da menina que deixou a casa dos pais, passou por um pequeno privê e chegou até um luxuoso flat, onde recebia seus clientes, promete ser tão popular que é possível afirmar que Deborah Secco passará também a ser conhecida pelo nome de Bruna Surfistinha.
A presença da bela atriz no papel título é responsável - apesar de ela não desejar isso - por grande parcela dos holofotes voltados para a produção. Deborah não é exigida ao ponto de ter de desempenhar interpretação densa e marcante. Não que não possa chegar a tal ponto, mas sua personagem não pede esforço além da medida. Em conversa com a imprensa, a atriz afirmou que o papel poderia apresentar um lado seu que poucos conhecem. O tiro sai pela culatra, já que suas cenas de nudez não param de chamar a atenção do público, principalmente o masculino.
Ela é comandada por Marcus Baldini. Conhecido por seu trabalho na publicidade, o diretor faz sua estreia em longa-metragem. Ele não decepciona à frente do aguardado projeto, mas parece que a bagagem profissional ainda lhe influencia muito na nova empreitada.
O pecado de Bruna Surfistinha está em apostar que uma personagem fraca é capaz de sustentar uma grande produção. Não importa sobre quem fosse o filme, a história apresentada não é tão diferente de tantas outras já contadas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;