Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santo André junta os cacos para enfrentar o Barretos

Ari Paleta/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com problemas físicos, time não sabe se poderá contar com Branquinho e Robson no Brunão


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

23/03/2016 | 07:00


Ao mesmo tempo que precisa vencer o Barretos, às 15h de hoje, no Bruno Daniel, para voltar ao G-8 da Série A-2, o Santo André tem de conviver com problemas físicos dos seus atletas, que não estão suportando jogar a cada dois ou três dias. Diante disso, o técnico Toninho Cecílio promete usar escalação alternativa para ter em campo “equipe mais inteira possível”.

Dois jogadores fundamentais podem ficar de fora, casos do meia Branquinho e do atacante Robson, que foram poupados do treino de ontem e passarão por avaliação pouco antes do duelo. O volante Diogo Orlando, que sentiu o músculo adutor da perna direita, está descartado. O mesmo problema tirou o atacante Diego Viana do jogo contra o São Caetano. Ontem, ele treinou, mas não deve jogar. A boa notícia é a volta do lateral-direito Jean, livre de incômodo muscular.

“A equipe está sentindo (a maratona) e vou fazer alterações. Tenho em mente mudanças por várias questões. Precisamos ser mais agressivos, ter força física e saúde, isso equilibrando com a técnica. Espero acertar nas minhas escolhas”, ressaltou o técnico Toninho Cecílio.

A derrota para o São Caetano não derrubou o astral. “Não considero a hipótese de não ter grupo mobilizado ao extremo. Não só amanhã (hoje), mas nos quatro jogos que encerram esta fase. Não existe a mínima possibilidade de o Santo André não desempenhar um futebol no seu limite”, garantiu.

BARRETOS

Sem desfalques, a equipe ainda terá o retorno do lateral-esquerdo Cleidson, que estava suspenso. Um dos trunfos do time é o técnico Vilson Tadei, que trabalhou por duas vezes no Ramalhão nos últimos anos.

Argentino Trípodi faz segundo jogo como titular no Ramalhão

Ainda sem Diego Viana, que vinha sendo a referência ofensiva no Santo André, o técnico Toninho Cecílio aposta outra vez no argentino Mariano Trípodi para enfrentar o Barretos. Ele assumiu a responsabilidade e espera contribuir para a vitória.

“Precisamos vencer para voltar ao G-8. Barretos tem time bom, mas, em casa, temos de nos impor. Sempre respeitando o adversário, mas precisamos fazer nosso jogo. Tem de chegar mais à área e fazer os gols”, disse Trípodi, que estreou como titular contra o São Caetano. “Estou aqui para ajudar, estou à disposição para dar o máximo e sair com a vitória.”

Vice-artilheiro da equipe, com quatro gols, o zagueiro Diogo Borges também cobra resultado. “Temos de buscar a vitória. Não podemos ficar distantes porque depois fica difícil de classificar. Barretos vem brigando dentro do G-8, estamos pegando esses times de cima e temos de somar pontos”, disse.

Novo ídolo da torcida, Diogo aproveita e pede o apoio no confronto de hoje. “Jogo decisivo, quero aproveitar e chamar a torcida para ir ao estádio nos apoiar para conseguirmos nosso objetivo de vitória”, disse.

E o torcedor do Ramalhão tem um motivo a mais para ir ao Bruno Daniel. O jogo faz parte do projeto Futebol Sustentável da Federação Paulista, que consiste na troca de duas garrafas PET, vazias, por um ingresso para as primeiras 2.000 pessoas na bilheteria.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André junta os cacos para enfrentar o Barretos

Com problemas físicos, time não sabe se poderá contar com Branquinho e Robson no Brunão

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

23/03/2016 | 07:00


Ao mesmo tempo que precisa vencer o Barretos, às 15h de hoje, no Bruno Daniel, para voltar ao G-8 da Série A-2, o Santo André tem de conviver com problemas físicos dos seus atletas, que não estão suportando jogar a cada dois ou três dias. Diante disso, o técnico Toninho Cecílio promete usar escalação alternativa para ter em campo “equipe mais inteira possível”.

Dois jogadores fundamentais podem ficar de fora, casos do meia Branquinho e do atacante Robson, que foram poupados do treino de ontem e passarão por avaliação pouco antes do duelo. O volante Diogo Orlando, que sentiu o músculo adutor da perna direita, está descartado. O mesmo problema tirou o atacante Diego Viana do jogo contra o São Caetano. Ontem, ele treinou, mas não deve jogar. A boa notícia é a volta do lateral-direito Jean, livre de incômodo muscular.

“A equipe está sentindo (a maratona) e vou fazer alterações. Tenho em mente mudanças por várias questões. Precisamos ser mais agressivos, ter força física e saúde, isso equilibrando com a técnica. Espero acertar nas minhas escolhas”, ressaltou o técnico Toninho Cecílio.

A derrota para o São Caetano não derrubou o astral. “Não considero a hipótese de não ter grupo mobilizado ao extremo. Não só amanhã (hoje), mas nos quatro jogos que encerram esta fase. Não existe a mínima possibilidade de o Santo André não desempenhar um futebol no seu limite”, garantiu.

BARRETOS

Sem desfalques, a equipe ainda terá o retorno do lateral-esquerdo Cleidson, que estava suspenso. Um dos trunfos do time é o técnico Vilson Tadei, que trabalhou por duas vezes no Ramalhão nos últimos anos.

Argentino Trípodi faz segundo jogo como titular no Ramalhão

Ainda sem Diego Viana, que vinha sendo a referência ofensiva no Santo André, o técnico Toninho Cecílio aposta outra vez no argentino Mariano Trípodi para enfrentar o Barretos. Ele assumiu a responsabilidade e espera contribuir para a vitória.

“Precisamos vencer para voltar ao G-8. Barretos tem time bom, mas, em casa, temos de nos impor. Sempre respeitando o adversário, mas precisamos fazer nosso jogo. Tem de chegar mais à área e fazer os gols”, disse Trípodi, que estreou como titular contra o São Caetano. “Estou aqui para ajudar, estou à disposição para dar o máximo e sair com a vitória.”

Vice-artilheiro da equipe, com quatro gols, o zagueiro Diogo Borges também cobra resultado. “Temos de buscar a vitória. Não podemos ficar distantes porque depois fica difícil de classificar. Barretos vem brigando dentro do G-8, estamos pegando esses times de cima e temos de somar pontos”, disse.

Novo ídolo da torcida, Diogo aproveita e pede o apoio no confronto de hoje. “Jogo decisivo, quero aproveitar e chamar a torcida para ir ao estádio nos apoiar para conseguirmos nosso objetivo de vitória”, disse.

E o torcedor do Ramalhão tem um motivo a mais para ir ao Bruno Daniel. O jogo faz parte do projeto Futebol Sustentável da Federação Paulista, que consiste na troca de duas garrafas PET, vazias, por um ingresso para as primeiras 2.000 pessoas na bilheteria.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;