Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ribeirão Pires tem, enfim, um time de futebol profissional

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Câmara aprova cessão do Centro Esportivo Valentino Redivo ao CAD, que perde o Diadema e passa a se chamar Clube Atlético Desportivo


Dérek Bittencourt

24/08/2019 | 07:00


O futebol profissional do Grande ABC deverá voltar a ter oito representantes a partir de 2020. E, pela primeira vez, Ribeirão Pires estará representada. Isso porque a Câmara aprovou a cessão do Centro Esportivo Vereador Valentino Redivo, na Vila Gomes, para o Clube Atlético Diadema por 20 anos. Assim, a equipe mudará seu nome, passando a se chamar Clube Atlético Desportivo (para manter a abreviação CAD) Ribeirão Pires.

“Para nós é motivo de alegria ter um clube profissional com o nome da cidade. É o sonho de todo município, ainda mais no País que vivemos, que é o do futebol”, disse o prefeito Adler Kiko Teixeira (PSB). “A gente só tem que agradecer a Ribeirão Pires, à Câmara e ao prefeito Kiko. Estamos próximos de um final feliz”, ressaltou Jadir Antonio da Silva, presidente do CAD, que apontou algumas últimas burocracias com CBF e FPF para finalizar o processo.

Sem espaço e prestígio em Diadema, há meses os dirigentes vêm costurando junto a políticos ribeirão-pirenses essa mudança, agora autorizada pelos vereadores – durante a sessão, entretanto, alguns munícipes vaiaram a decisão, por se tratar de um clube que está vindo de outro município. “Fizemos pesquisa e 87% da cidade sonhava em ter um time profissional. Queremos envolver a comunidade, até como forma de agradecimento. Então as crianças vão escolher a nova mascote”, disse o dirigente.

O CAD terá contrapartidas pela cessão, sendo a principal delas a reforma do estádio da Vila Gomes, com a construção de 5.000 lugares de arquibancadas, bilheterias e outras estruturas. “São situações que o município dificilmente teria condições de custear”, explicou o prefeito. “Temos compromisso com o presidente Reinaldo Carneiro Bastos (da FPF) para ano que vem estrear no profissional. Agora é correr contra o tempo para arrumar o estádio até novembro”, completou o presidente.

O estádio não será de uso exclusivo do CAD. O Projeto Gol do Brasil, da CBF, competições da várzea e outros eventos poderão ser realizados. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ribeirão Pires tem, enfim, um time de futebol profissional

Câmara aprova cessão do Centro Esportivo Valentino Redivo ao CAD, que perde o Diadema e passa a se chamar Clube Atlético Desportivo

Dérek Bittencourt

24/08/2019 | 07:00


O futebol profissional do Grande ABC deverá voltar a ter oito representantes a partir de 2020. E, pela primeira vez, Ribeirão Pires estará representada. Isso porque a Câmara aprovou a cessão do Centro Esportivo Vereador Valentino Redivo, na Vila Gomes, para o Clube Atlético Diadema por 20 anos. Assim, a equipe mudará seu nome, passando a se chamar Clube Atlético Desportivo (para manter a abreviação CAD) Ribeirão Pires.

“Para nós é motivo de alegria ter um clube profissional com o nome da cidade. É o sonho de todo município, ainda mais no País que vivemos, que é o do futebol”, disse o prefeito Adler Kiko Teixeira (PSB). “A gente só tem que agradecer a Ribeirão Pires, à Câmara e ao prefeito Kiko. Estamos próximos de um final feliz”, ressaltou Jadir Antonio da Silva, presidente do CAD, que apontou algumas últimas burocracias com CBF e FPF para finalizar o processo.

Sem espaço e prestígio em Diadema, há meses os dirigentes vêm costurando junto a políticos ribeirão-pirenses essa mudança, agora autorizada pelos vereadores – durante a sessão, entretanto, alguns munícipes vaiaram a decisão, por se tratar de um clube que está vindo de outro município. “Fizemos pesquisa e 87% da cidade sonhava em ter um time profissional. Queremos envolver a comunidade, até como forma de agradecimento. Então as crianças vão escolher a nova mascote”, disse o dirigente.

O CAD terá contrapartidas pela cessão, sendo a principal delas a reforma do estádio da Vila Gomes, com a construção de 5.000 lugares de arquibancadas, bilheterias e outras estruturas. “São situações que o município dificilmente teria condições de custear”, explicou o prefeito. “Temos compromisso com o presidente Reinaldo Carneiro Bastos (da FPF) para ano que vem estrear no profissional. Agora é correr contra o tempo para arrumar o estádio até novembro”, completou o presidente.

O estádio não será de uso exclusivo do CAD. O Projeto Gol do Brasil, da CBF, competições da várzea e outros eventos poderão ser realizados. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;