Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Haddad é confirmado como candidato e Greenhalgh lê carta de Lula

Ricardo Stuckert Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-presidente voltou a dizer que foi vítima de vingança política e pediu votos ao novo cabeça de chapa


Do Diário OnLine

11/09/2018 | 18:22


O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi oficializado candidato à Presidência da República pelo PT na tarde desta terça-feira (11), na vigília batizada de "Lula Livre", em Curitiba (PR), em frente à sede da PF (Polícia Federal).

"Estamos apresentando Fernando Haddad como candidato a presidente. E reafirmando também a aliança com PCdoB, apresentamos também a Manuela D''''''''Ávila (como vice)", disse a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hofmann.

Luiz Eduardo Greenhalgh, um dos fundadores do partido, leu carta escrita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso no âmbito da Operação Lava Jato e até então cabeça da chapa. No texto, Lula afirmou que está preso injustamente, já que “não há provas contra ele”, e que foi “condenado pela imprensa” antes mesmo dos tribunais. “Apesar das mentiras e perseguição, o povo nos abraçou nas ruas e nos levou à liderança disparada. Minha condenação é uma farsa judicial, uma vingança política. Eles não querem interditar Lula, e sim um projeto para o País”, escreveu.

O ex-presidente ressaltou a lealdade de Haddad e seus feitos na época em que foi ministro da Educação de seu governo, como o Prouni (Programa Universidade para Todos), Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), Novo Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior), entre outros. Pediu, por fim, que todos que tinham a intenção de votar nele transferissem sua confiança a Haddad e agradeceu as manifestações de apoio que tem recebido em forma de cartas, orações, vigília e protestos. “Um homem pode ser injustamente preso, mas suas ideias não. Nós já somos milhões de Lulas e, de hoje em diante, Haddad será Lula para milhões de brasileiros.”

Após a leitura da carta, o novo cabeça da chapa petista perguntou aos militantes qual teria sido o “grande pecado” de Lula, em provocação à elite brasileira. “Será que foi ter aberto as universidades para o filho do trabalhador? Foi ter matado a fome? Ou ter garantido juros baixos? Será que foi ter feito o outro sentar ao lado de um negro no avião”, ironizou.

Em tom de otimismo, Haddad disse confiar que vencerá as eleições de outubro. “Vamos ganhar pelo Lula, pelo PT e pelo Brasil. Conhecemos o País que deu certo e não podemos abrir mão disso”, finalizou.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados