Política

Ciro diz preferir eleger sucessor e que avaliará condição de revogar reeleição


O candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, disse nesta quarta-feira, 12, que a reeleição é uma "impertinência", mas que ainda vai avaliar se pode pedir a revogação da lei, que envolve também governos estaduais e municipais. O fim do direito de se reeleger é quase unanimidade entre os principais candidatos ao cargo, como Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede).

"Vou pensar se serei candidato à reeleição. Acho que (a reeleição) é uma impertinência que se produziu. Não sei se tenho o direito de propor o fim, mas eu preferiria eleger um sucessor", disse durante sabatina no jornal O Globo, ironizando o fato da adversária Marina Silva ter prometido acabar com a reeleição, "Marina o fez porque não conhece bem como funciona a verdade da política no Brasil", disparou.

Durante a sabatina, Ciro revelou que chegou a ser cogitado para vice de Lula e exercer o papel que hoje cabe ao ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

Ele informou que a ex-presidente Dilma Rousseff e o senador Roberto Requião o procuraram depois da homologação da sua candidatura para fazer o convite. Ele disse que descartou "fazer esse papel" porque o Brasil não merece um presidente "por procuração".

Ainda sobre o ex-presidente, de quem foi ministro entre 2003 e 2006, Ciro explicou que tentou visitá-lo na cadeia em Curitiba, "por uma questão humanitária", mas que foi proibido e depois não era mais conveniente.

Ele disse que o País precisa entender que Lula não é "nem satanás, nem infalível", afirmou. "O Lula foi um presidente muito bom, mas isso não me obriga a aceitar que ele é infalível. O Lula escolheu a Dilma, escolheu o Temer, escolheu o Palocci, escolheu o Haddad que perdeu a prefeitura de São Paulo. O Lula criou sim uma rede de proteção social que tirou pessoas da miséria, mas ele não institucionalizou nada disso, ficou dependendo dele", avaliou.

Comentários


Veja Também


Ciro diz preferir eleger sucessor e que avaliará condição de revogar reeleição

O candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, disse nesta quarta-feira, 12, que a reeleição é uma "impertinência", mas que ainda vai avaliar se pode pedir a revogação da lei, que envolve também governos estaduais e municipais. O fim do direito de se reeleger é quase unanimidade entre...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar