Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Schumi: 'Morte de Senna foi meu pior momento na F-1'


Das Agências

19/12/2008 | 07:07


O heptacampeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher, disse ontem que o acidente fatal com o brasileiro Ayrton Senna nunca saiu de sua memória. Perguntado pela revista alemã Die Zeit sobre o pior momento da carreira, o ex-piloto não titubeou.

"Foi o acidente que custou a vida a Senna, em 1994. O fato me acordou e pode acontecer a qualquer um . Se um piloto não aceita isso, então há problemas", contou.

O alemão, porém, garantiu que não ficou traumatizado. Para Schumi, é importante que um piloto tenha consciência dos riscos que corre e que, às vezes, o imponderável dita os acontecimentos, como aconteceu na sua opinião em 1999, quando quebrou a perna esquerda em um acidente na Inglaterra.

"Nunca saí de casa com medo de não voltar, e sim com a esperança de vencer as corridas. O importante é saber em qual ponto o risco não é mais calculável. Fui até o limite. Existe também o destino, como no meu acidente em Silverstone", disse.

O alemão revelou ainda que não pensa em se profissionalizar na MotoGP.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Schumi: 'Morte de Senna foi meu pior momento na F-1'

Das Agências

19/12/2008 | 07:07


O heptacampeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher, disse ontem que o acidente fatal com o brasileiro Ayrton Senna nunca saiu de sua memória. Perguntado pela revista alemã Die Zeit sobre o pior momento da carreira, o ex-piloto não titubeou.

"Foi o acidente que custou a vida a Senna, em 1994. O fato me acordou e pode acontecer a qualquer um . Se um piloto não aceita isso, então há problemas", contou.

O alemão, porém, garantiu que não ficou traumatizado. Para Schumi, é importante que um piloto tenha consciência dos riscos que corre e que, às vezes, o imponderável dita os acontecimentos, como aconteceu na sua opinião em 1999, quando quebrou a perna esquerda em um acidente na Inglaterra.

"Nunca saí de casa com medo de não voltar, e sim com a esperança de vencer as corridas. O importante é saber em qual ponto o risco não é mais calculável. Fui até o limite. Existe também o destino, como no meu acidente em Silverstone", disse.

O alemão revelou ainda que não pensa em se profissionalizar na MotoGP.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;