Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Cuidado com os pneus

Ricardo Trida/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

.


Alexandre Calisto
Especial para o Diário

09/11/2011 | 07:00


Os pneus para motocicletas duram em média cinco anos. Mas ao longo desse tempo, é necessário realizar manutenções para garantir a segurança e a boa dirigibilidade.

 

O pneu é a única forma de contato entre a máquina e o solo. Por isso, é importante inspecionar regularmente o componente, os aros e ajustar a pressão a cada 1.000 quilômetros rodados. Segundo o piloto de testes da Pirelli Caetano Giraldi, mantê-los em condições de uso é imprescindível para a segurança na hora de pilotar. "Diferente de outros veículos, o motociclista está mais exposto. Não há nenhuma carroceria para protegê-lo", comenta. Por isso, o especialista lembra que, ao usar pneus desgastados, são afetados outros sistemas, como o de frenagem e a estabilidade.

Ao revisar os pneus, o motociclista deve levar em conta a profundidade dos sulcos, aqueles vãos por onde escoa água, sendo o limite mínimo de 1,5 milímetro. A partir daí, o condutor saberá se necessita ou não trocar o componente. Também que é possível perceber por meio dessa averiguação se há desalinhamento nas rodas.

A manutenção feita de forma errada também pode provocar situações inesperadas. De acordo com o engenheiro mecânico da Honda Alfredo Guedes, o erro mais comum entre os motociclistas é calibrar os pneus com a pressão incorreta, o que acarreta diversos problemas. "Quando utilizado com um valor incorreto, o pneu pode sofrer desgaste anormal, deslizar e sair dos aros, e assim, danificar a válvula da câmera de ar, podendo causar acidentes."

Para o engenheiro mecânico Rubens Venosa, assim como o carro, a moto não deve ultrapassar o limite de pressão e nem ser inferior ao indicado. "Se o pneu está cheio demais, há perda de aderência. Se o pneu está abaixo do limite, é provavel que falte aderência e ainda tenha consumo elevado de combustível, além de comprometer o sistema de frenagem".

Os especialistas recomendam que o proprietário procure uma oficina de confiança para realizar a troca dos pneus com ferramentas específicas. Ao escolher um novo pneu, é recomendável comprar o original em grandes redes ou em lugares confiáveis, como em lojas autorizadas.

 

Cada tipo de acordo com a necessidade

 

Cada pneu é utilizado de acordo com a necessidade. Seja em vias urbanas ou nas rodovias, há pneus específicos para cada situação.

Além da diferença estética, os pneus também possuem funções específicas, como facilicar a manobra de baixa velocidade, proporcionar conforto e até oferecer melhor frenagem.

O piloto de testes da Pirelli Caetano Giraldi explica que as diferenças são mais visíveis nos pneus de corrida e de viagem. "Para as grandes distâncias, quando são usadas motocicletas mais pesadas, com grande potência do motor e com peso maior, contando com o piloto, passageiro e bagagem , o pneu possui estrutura mais bem preparada, com rendimento quilométrico maior."

Já em máquinas de competição, há como exemplo o Diablo Rosso 2, da Pirelli, usado em corridas, pois garante maior aderência e segurança nas curvas. É utilizado em motocicletas de alta cilindrada. Além disso, ele lembra que não deve ser usado pneu maior ou menor do que o indicado pelo fabricante na hora de trocar. "Use os pneus de acordo com o indicada no manual do usuário.

O especialista alerta que o uso correto dos pneus reflete no comportamento da motocicleta, principalmente na manobrabilidade e estabilidade. "Se usado incorretamente, com toda certeza isso afetará a segurança do motociclista."

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;