Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nova dimensão comercial

São Caetano experimenta a partir de hoje uma nova dimensão de espaço...


Dgabc

09/11/2011 | 00:00


Artigo

São Caetano experimenta a partir de hoje uma nova dimensão de espaço urbano dedicado ao comércio. A anos luz da homogeneização de gostos e dos fenômenos de consumo resultantes do novo modelo produtivo, o Park Shopping São Caetano imprime novo signo na cidade e atribui ao Cerâmica padrão de ocupação urbana em sintonia com as estratégias da economia global.

Nunca o consumo foi tão preponderante na sociedade e a criação de outros centros de compras impulsiona o movimento de concentração dos equipamentos comerciais, cujo poder de atração é marcante. O aumento do consumo é quantitativo, mas também qualitativo e é aí que a inovação comercial aperfeiçoa sistematicamente o jeito de conquistar clientes.

Objetos de consumo e estilos de vida andam mesclados desde que os Estados Unidos racionalizaram a difusão de hábitos atrelados a status. Jeans, chiclete, Coca-Cola, self service e fast food ditaram tantas regras comportamentais quanto Hollywood. A expectativa do consumidor de São Caetano é por centro de compras com mix de lojas que sustente os indicadores da cidade com maior Índice de Desenvolvimento Humano do País, principalmente depois da malsucedida experiência do Shopping São Caetano.

Atender a gostos tão exigentes demandou esforços que selaram parceria harmoniosa do poder público municipal com a livre iniciativa, desde a viabilização do Espaço Cerâmica, por meio da renomada empresa de reurbanização Sobloco. Ninguém esquece da crise financeira mundial de 2008, puxada pelos Estados Unidos.

Mesmo com a instabilidade, o prefeito José Auricchio Júnior liderou negociação com Sobloco e Multiplan, oferecendo segurança para o investimento. Na época, como presidente da Aciscs, acompanhei o prefeito em viagem ao Rio de Janeiro para reunião com a diretoria da Multiplan, incluindo o presidente José Isaac Peres, que admitiu profundo interesse no potencial de consumo do 1,6 milhão de habitantes do Grande ABC. Pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro mostrou à Multiplan que São Caetano abriga uma das melhores qualidades de vida do Brasil e possui infraestrutura invejável quanto aos sistemas de comunicações, viário, Saúde e Educação.

Ivan Carlos Cavassani é empresário, foi presidente da Aciscs e vice-presidente da Facesp.

PALAVRA DO LEITOR

Trânsito

Em acidentes de trânsito só em 2010 foram 40.610 mortes. Absurdo. Cadê a competência dos políticos para evitar isso? Até quando brasileiros vão continuar sendo condenados à morte dessa maneira, isso sem contar os que acabam inválidos e outros tipos de acidentes, de trabalho e doméstico, principalmente envolvendo crianças. Mas tem explicação. A maioria desses políticos trabalha com o conceito de criar dificuldades para vender facilidades. Como é que vão divulgar em campanha que irão aumentar o número de leitos construindo mais e mais hospitais. É como diz Gonzaguinha: ‘É! A gente quer é ter muita saúde... A gente quer viver pleno direito (à vida)'.

Charles Gomes de França Júnior, São Bernardo

Drogas

Parece que não há mais diversão sem drogas! Quem deixou a nossa juventude cair nessa armadilha? Nos dias de hoje vemos jovens em todas as cidades do Grande ABC, e quem sabe do Brasil, andando pelas ruas com olhar vazio, sem brilho, como zumbis, em comportamento compulsivo, obsessivo, destrutivo e que muito me incomoda. Parece que viramos reféns disso tudo. Governantes deste País precisam urgentemente criar estratégia para salvar nossos jovens ou a Nação vai para o buraco. Cidadãos de bem, vamos pressionar os governantes para que salvem nossos jovens, nossas famílias, da forma que for mais acessível, com seu deputado, senador, vereador. Precisamos endurecer contra os criminosos.

Gecimar Evangelista, Mauá

CPETR

Acho absurdo o descaso no Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda com as pessoas que vão lá solicitar o seguro-desemprego. Apenas duas funcionárias fazem esse serviço e no período do meio-dia às 14h fica só uma. Cheguei no local às 13h30 e fiquei até 15h45 para ser atendido. Havia no local pessoas que tinham chegado meio-dia e estavam há quase quatro horas para ser atendidas. Total desordem e falta de gerenciamento. É preciso que a Prefeitura avalie melhor o tratamento que o público recebe nesse local.

Ivan Maciel Viana, Santo André

Decoração

Muito bonitas as decorações de ruas com motivos natalinos em Santo André. Enquanto algumas ruas do Centro da cidade têm peças decorativas, a Rua Bernardino de Campos está recheada nos postes de bandeirolas ilustrativas de obras públicas, com interesses políticos, cujos custos são bancados com dinheiro do contribuinte.

Fernando Martins, Santo André

USP 1

Já que se trata de escola, gostaria que fosse feita ‘chamada' dos invasores da USP para ver quantos estudantes há lá e se os há.

Cléa Correa, Capital

USP 2

Sou a favor de protestos, especialmente quando este vem de universitários, pois são jovens, logo, são fortes. Porém, gostaria que esses alunos protestassem contra o governo, o qual tem gasto nosso dinheiro erroneamente, a Saúde travada, impostos cada dia mais caros, Educação deficiente, inclusive dirigida por alguém incompetente, que é o senhor Haddad. Agora, no que se refere ao protesto na Cidade Universitária, entendo que esses alunos deveriam ser mais gratos, pois estudam na melhor universidade da América Latina e ao invés de ficar protestando deveriam mesmo era estar em sala de aula sugando tudo que pudessem de seus mestres. Alunos, protestem, mas, por caridade, mudem o foco.

Rosângela Caris, Mauá

Carlos Lupi

O ministro do Trabalho disse: "Sou osso duro de roer". Antes eu faria densitometria óssea. Corrupção também provoca osteoporose.

Humberto de Luna Freire Filho, Capital



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;