Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

S.Caetano diz que área para piscinao vale R$ 60 milhoes


Do Diário do Grande ABC

23/11/2000 | 00:41


   O diretor de Comunicaçao Social da Prefeitura de Sao Caetano, Antônio de Pádua Tortorello, disse nesta quarta que a construçao do piscinao no Bairro Cerâmica é inviável "porque o imóvel situado no local está avaliado em R$ 60 milhoes".

Para que o reservatório fosse construído seria necessário desapropriar o imóvel pertencente à Cerâmica Sao Caetano. Segundo o diretor, somente com a indenizaçao seria gasta uma boa parcela do Orçamento estimado para o ano que vem, cujo valor é de R$ 210 milhoes.

Além da questao do alto valor da indenizaçao, o outro motivo com o qual justificou-se a inviabilizaçao da construçao do reservatório no Cerâmica é a falta de área útil para a obra. "Sao Caetano é uma cidade pequena, com apenas 15 km². Nao temos espaço suficiente para esse tipo de construçao", disse o deputado estadual Marquinho Tortorello (PPS-Sao Caetano).

O deputado estadual Daniel Marins (PPB-Sao Caetano) afirmou que existem ainda as áreas da antigas fábricas Coferraz e Matarazzo. "As áreas existem, o que falta é vontade política de resolver o problema", disse Marins. O deputado disse ainda que "a única necessidade de Sao Caetano - além da segurança - é a questao das enchentes, e agora o problema está nas maos do município".

A bancada petista (Hamilton Lacerda e Horácio Neto) apresentou uma emenda à peça orçamentária que destina R$ 4 milhoes ao combate às enchentes na cidade.

O DAEE (Departamento de Agua e Energia Elétrica) do Estado de Sao Paulo enviou nesta quarta à tarde relatório de diagnóstico sobre a área onde estaria prevista a construçao do primeiro reservatório de Sao Caetano, ao engenheiro chefe do DAE (Departamento de Agua e Esgoto) de Sao Caetano, Denis Striani.

Após a análise do DAE, o estudo será enviado para o prefeito Luiz Tortorello. "Primeiro o prefeito vai analisar o relatório para depois ser encaminhado para a Câmara Regional do ABC", afirmou o engenheiro do DAEE Armando Aguiar.

O projeto somente será liberado para a pauta da reuniao da Câmara do Grande ABC, que acontece nesta quinta às 10h, caso o prefeito faça a análise e a liberaçao.

A construçao dos piscinoes no Grande ABC faz parte do plano regional de macrodrenagem acordado entre a Câmara do Grande ABC e o governo estadual. Pelo acordo, o DAEE realiza a elaboraçao de estudos sobre a localizaçao ideal do terreno e a viabilizaçao da obra - custeada pelo Estado - e a Prefeitura entra com a área.

Colaborou Cristiani Lacerda



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Caetano diz que área para piscinao vale R$ 60 milhoes

Do Diário do Grande ABC

23/11/2000 | 00:41


   O diretor de Comunicaçao Social da Prefeitura de Sao Caetano, Antônio de Pádua Tortorello, disse nesta quarta que a construçao do piscinao no Bairro Cerâmica é inviável "porque o imóvel situado no local está avaliado em R$ 60 milhoes".

Para que o reservatório fosse construído seria necessário desapropriar o imóvel pertencente à Cerâmica Sao Caetano. Segundo o diretor, somente com a indenizaçao seria gasta uma boa parcela do Orçamento estimado para o ano que vem, cujo valor é de R$ 210 milhoes.

Além da questao do alto valor da indenizaçao, o outro motivo com o qual justificou-se a inviabilizaçao da construçao do reservatório no Cerâmica é a falta de área útil para a obra. "Sao Caetano é uma cidade pequena, com apenas 15 km². Nao temos espaço suficiente para esse tipo de construçao", disse o deputado estadual Marquinho Tortorello (PPS-Sao Caetano).

O deputado estadual Daniel Marins (PPB-Sao Caetano) afirmou que existem ainda as áreas da antigas fábricas Coferraz e Matarazzo. "As áreas existem, o que falta é vontade política de resolver o problema", disse Marins. O deputado disse ainda que "a única necessidade de Sao Caetano - além da segurança - é a questao das enchentes, e agora o problema está nas maos do município".

A bancada petista (Hamilton Lacerda e Horácio Neto) apresentou uma emenda à peça orçamentária que destina R$ 4 milhoes ao combate às enchentes na cidade.

O DAEE (Departamento de Agua e Energia Elétrica) do Estado de Sao Paulo enviou nesta quarta à tarde relatório de diagnóstico sobre a área onde estaria prevista a construçao do primeiro reservatório de Sao Caetano, ao engenheiro chefe do DAE (Departamento de Agua e Esgoto) de Sao Caetano, Denis Striani.

Após a análise do DAE, o estudo será enviado para o prefeito Luiz Tortorello. "Primeiro o prefeito vai analisar o relatório para depois ser encaminhado para a Câmara Regional do ABC", afirmou o engenheiro do DAEE Armando Aguiar.

O projeto somente será liberado para a pauta da reuniao da Câmara do Grande ABC, que acontece nesta quinta às 10h, caso o prefeito faça a análise e a liberaçao.

A construçao dos piscinoes no Grande ABC faz parte do plano regional de macrodrenagem acordado entre a Câmara do Grande ABC e o governo estadual. Pelo acordo, o DAEE realiza a elaboraçao de estudos sobre a localizaçao ideal do terreno e a viabilizaçao da obra - custeada pelo Estado - e a Prefeitura entra com a área.

Colaborou Cristiani Lacerda

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;